Destino

Um dia caí para o passado, e vi que o destino virou pó. Se não me entendes, não me possues, apesar de te entender e não te possuir. No dia em que me entenderes, terás a mim para todo o sempre. A vida é um livro maravilhoso, mas de nada adianta se não entendermos suas folhas. Leio não somente o teu corpo mas também, e especialmente, como um amante devotado, a tua alma; tuas virtudes, tuas fraquezas… Felicidade é um lugar que não existe, eu sei; está espalhada em fragmentos dentro de nós. É ele, o amor, que põe esses fragmentos em ebulição, e que chamamos de ‘felicidade’. Quando caí para o passado, vi que te amava. O destino virou pó. Você é o meu vazio preenchido, e que eu gosto tanto.

Norton Ferreira.