Eu não gosto de política
Evito jornal e site de notícia
Me alimento de leitura banal
E adoro o sabor do escapismo
Não me sinto satisfeito com o que vivo
Mas me acomodo de todo jeito.

Faço festa quando ganho por sorte
E assumo minha incapacidade
Tenho tendências suicidas
Mas não me mato por preguiça
Sem coragem
Hoje não
E assim ganho mais um dia de vida.

No sábado ou na sexta
Sempre me esqueço dos dias
Invento desculpas para ir à festas
Com meus amigos
Colegas 
Que prefiro pensar que são amigos
Não tenho amigos
Quem vive em casa não vive
E não faz laços frouxos
Se um dia eu te esquecer
Pode crer que você não vai dar a mínima

E sou um poema sem cadência
Uma prosa sem parágrafo
O fim da picada
Um avião parado
No ar
A espera do chão
A 500km por hora.
Espero não ser um kamikazi.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.