Abraça-me.

Estou feliz. Não por ter melhorado desde a última crise. Nem por ter deixado de lado todos aqueles que eu não precisava, e que não precisavam de mim. Mas por não estar no fundo do poço dessa vez. Por não estar chorando denovo pelo mesmo motivo, que como eu disse uns dias ai, não é e nem nunca foi meu. Não é minha obrigação. Nunca foi. Por mais que eu sinta que é. O coração bate. A chuva cai. A noite termina em mais uma briga e eu sei que ainda haverá consequências. Nunca será novamente oque ja foi um dia não é.... E eu só consigo ver o futuro repetir o passado e nós errarmos novamente. Eu errei em estar aqui mais uma vez, já devia ter desistido, aprender com as quedas, olhar ao redor e ver que não há nada que me impeça de ir. Você errou em sempre saber das coisas, sempre me esperar voltar, sempre estar lá na minha mente esperando por qualquer deslize. Qualquer ilusão garantida que possa se tornar real. Qualquer fresta serve para bagunçar. Qualquer sorriso ou choro, ou dor, ou pensamento, serve para lembrar que preciso te contar... Que não haverá mais dias como hoje. Não há mais tempo meu amor. Há uns anos tenho te avisado, eu esperava pelo teu abraço. Mas agora só espero pelo teu adeus.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Camila’s story.