Passei num concurso público. E agora? Frustração.
FFSinval
312

Apesar de reconhecer que há diferenças entre os diversos órgãos, você ainda define todo o serviço público pelo seu órgão. Isso é ruim. Eu estou no meu terceiro cargo público, e já passei por situações semelhantes ao que você relata.

Muita gente, quando passa num concurso, age como se estivesse aposentando, não começando. Aparentemente você está cercado de gente assim.

O tempo passa, os governos mudam. E existem, SIM, ilhas de excelência no serviço público, mesmo no governo atual. Nesses lugares tudo que falou não faz sentido.

Passar no primeiro é o mais difícil. A partir daí, você já tem o mais importante, que é conhecer o ‘processo’, o passo-a-passo, e acredita que é capaz.

Você não precisa morrer aí.

Do primeiro ao último dia de estudos, no meu caso, foram 18 anos. 3 aprovações que valeram a pena tomar posse e inúmeras reprovações, traves, frustrações etc… mas esse esforço, comparado ao mundo cão que é a iniciativa privada, foi pouco, quando comparado com a recompensa que vem ao longo do tempo.

Hoje eu sou tão satisfeito com o meu cargo público, que, meio na galhofa, me considero um “concurseiro aposentado”… quando não estiver mais satisfeito, desaposento na hora. É o que sei fazer, faço bem, e tenho consciência que a maioria das pessoas nem se atreve. Você também tem esse talento, seja grato, valorize, e use a seu favor.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Nilo Oliveira’s story.