Boa Noite Lewis #10 - Um Argumento Simples Para Teologia Cristã

transcrito pela tchu tchu tchu tchuuuuu

Praticamente toda a teologia cristã poderia ser deduzida de dois fatos. Primeiro, de que o ser humano conta piadas grosseiras e, segundo, de que ele teme os mortos. As piadas grosseiras mostram um animal que considera sua própria animalidade contestável ou engraçada.

Não vejo como tais fatos poderiam ocorrer, a menos que houvesse algum conflito entre o espírito e o corpo. Isso seria um sinal de que os dois não estão totalmente “a vontade” juntos. Porém, é muito difícil imaginar tal estado de coisas como sendo original — supor uma criatura que tenha, desde o começo, que os cães vejam alguma graça em serem cães; suspeito que os anjos não vejam nada engraçado em serem anjos. Nosso sentimento sobre os mortos é igualmente estranho.

É desnecessário confessar que nós não gostamos de ver corpos mortos porque temos medo de fantasmas. Você poderia dizer com a mesma certeza que temos medo de fantasmas porque detestamos defuntos, pois o fantasma deve muito do seu horror às ideias associadas com palidez, decadência, caixões, mortalhas e vermes.

Na realidade, odiamos a divisão que torna possível a concepção tanto de corpos, quanto de espíritos. Porque são coisas inseparáveis, cada uma das metades resultantes de tao divisão é detestável. as explicações que o naturalismo oferece tanto à pena corporal (morte), quanto aos nossos sentimentos sobre ela, não são satisfatórias.

Elas nos remetem a tabus e superstições primitivas — (como se eles mesmos não fossem resultados óbvios do fato a ser explicado). Porém, uma vez aceita a doutrina cristã de que o homem era, originalmente, uma unidade, e que a divisão atual não é nada natural, todos os fenômenos voltam a se encaixar.

Trechos da Obra: Miracles [Milagres]

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.