Oanna Selten
Oanna Selten

Oanna Selten

N’obscuro oceano estar, aquém de tod’a nímia frivolidade, no desfrute do sigilo em lídimo silêncio; escrevendo para subsistir.