Parágrafo 2

Estou buscando uma resposta. Algo que dê significatividade a essa quietude. Sinto-me em cólera, poderia insultar as pessoas mostrando-lhes a mentira de suas vidas medíocres, mas, quem sou? E quanto a minha vida medíocre? Por mais que a coexistência me afete imensuravelmente, e eu me entristeça de forma abismal por cada palavra que me é proferida; eu sou apenas um indivíduo, como muitos indivíduos são indivíduos. E eu me pego com a verossímil sensação de que a singularidade individual dos outros é o inferno da minha singularidade individual; e certamente a minha é o inferno para os outros. Este dado, esta verdade, me angustia. E a partir da imobilidade desta verdade, eu me silencio outra vez.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.