Parágrafo 1

Um dia um livro foi lido, e causou silêncio. Depois disso, nada mais fazia sentido naquela existência de quem o lera. Nada além da quietude. Há livros que enchem nosso peito de palavras, outros livros nos enchem de certezas; alguns outros, emergem-nos em dúvidas, alguns poucos nos dá esperança. Certos livros, porém, apenas nos preenchem com o silêncio e, neste silêncio, o essencial é dito. Mas nem todo mundo consegue ouvir o que diz o silêncio, as pessoas geralmente sempre acham que têm algo a dizer e nada a ouvir, no entanto costumam acreditam que sabem ouvir tanto quanto sabem falar. Na ilusão se perdem, e a ilusão é barulhenta.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.