A fina arte de não saber o que tá acontecendo

Já faz um tempo que eu quero testar o Medium pra falar groselha da vida e acho que esse é um momento tão bom quanto qualquer outro pra começar. E nada melhor do que começar falando que eu não entendo porra nenhuma da vida pra começar a falar sobre ela.

Recentemente, mais de um amigo veio me pedir conselhos pois estavam com problemas e, apesar de achar que consegui ajudar, eu acho interessante por ser a pessoa menos apropriada pra pedir conselhos.

Um dia, a ex-namorada de um amigo, comentando sobre New Girl, falou que eu parecia o Nick Miller. Se não me falha a memória, ela disse “Você é o Nick Miller da galera”. Eu fui assistir a série e vi que o personagem é bobo, engraçado, mas também sem muito rumo na vida. E de fato, isso me define bem.

Eu acho que as pessoas não me entendem direito e têm uma visão meio fechada de como eu sou, talvez pelas coisas que eu escrevi na internet e o jeito que sou em Twitter e afins. Poucas pessoas sabem o quão inseguro eu sou em relação ao que outros acham das coisas que eu faço.

Escrever isso aqui já está sendo um desafio e tanto, vide que eu tô me abrindo mais do que deveria na internet, sem usar piadinhas e boas sacadas que uma galera aí curte fazer (e ganhar fama por isso).

Essa minha insegurança e uma boa dose de ansiedade acabam por minar muitas coisas da minha vida. Um exemplo: digamos que eu conheço alguém. Eu tenho um problema de me apegar rápido e, quase na mesma velocidade, deixar de lado. Por causa disso, se eu realmente começo a gostar da pessoa, eu não sei como agir. Enquanto ela ainda tá me conhecendo, eu já tô lá. E isso me fode.

Recentemente, aconteceu (acho) isso. No papel, não tinha como dar errado. Mas meu timing é uma merda e eu chego antes demais ou não ajo no momento certo. E aí acabo só ficando ali, angustiado porque, mais uma vez, eu perdi a minha oportunidade. E aí sempre que eu vejo algo que parece uma oportunidade, em vez de tentar me aproximar do jeito certo, sou sutil como o Cristiano Ronaldo nesse gif.

Funciona 0% das vezes

E sinto que esse não é um problema que só eu tenho. Parece ter uma parte do cérebro que não funciona direito e as coisas são ditas ou feitas muito cedo ou tarde demais.

Isso resume bastante bem como é a minha vida. As coisas acontecem muito cedo e aí desandam, ou eu demoro pra tomar uma atitude, certamente desgraçando a minha cabeça em consequência.

Eu sei que esse texto parece um desabafo sem motivo algum, mas tem uma moral aqui. E ela não é exatamente pra quem tem esse mesmo problema que eu. É pro resto do mundo que tá lendo e achando que isso é coisa de gente tonta.

Não pense assim. Se você conhece alguém assim, tente entender porque a cabeça dele ou dela funciona assim. Se você trabalha com alguém assim ou é amigo, em vez de pensar que é um tonto afobado que só faz merda, preste atenção nos motivos.

Se você tinha interesse em alguém assim e a pessoa cagou na cama e limpou com a coberta quando o assunto foi demonstrar interesse e tentar parecer interessante pra você, talvez seja o jeito inadequado de demonstrar o quanto você já significa pra ela. Não que vocês vão casar, mas que no final, só quer criar uma conexão.

Paciência. Tá faltando paciência pra quem vacila sem querer nessa vida.

Ou não, sei lá. Eu avisei que não sou a melhor pessoa pra dar conselhos.

PS: Talvez esse texto realmente não faça sentido, já que foi todo escrito às 3 da manhã. Se acostume com isso, vai ser o padrão.