Pokemon_Go AR/VR/MR

Só podemos imaginar o que vai acontecer, e é uma questão de quando e não se

Em 6 de julho 2016 a Nintendo lançou Pokemon Go, um aplicativo de jogo que simula a Realidade Aumentada (AR) baseado nos personagens do Pokémon, uma animação extremamente popular . Usando o GPS geo-localização e as tecnologias de realidade aumentada (AR), o jogo tomou o mundo e se tornou viral em poucas horas depois de seu lançamento em varios países, atualmente lançado no Japão, EUA, Austrália, Nova Zelândia e agora no Brasil 03/08/16!

As ações da Nintendo ampliaram de 36% intra-dia com seu valor de mercado e subiu de US $ 20 bilhões a US $ 37 bilhões em uma semana!

Pokemon Go, um fenômeno viral?

Ele se conecta com a geração milênio em vários níveis. Esta geração cresceu assistindo Pokémon e foi a primeira geração de jogos Nintendo Pokémon baseados Gameboy — 277 milhões de jogos Pokémon foram vendidos entre 1996 e 1998. Junto com todos os avanços da tecnologia, há uma onda de nostalgia que está impulsionando a adoção jogo para duas gerações de amantes de Pokémon.

Embora a adoção de tecnologia AR parece estar roubando os holofotes como a principal razão para Pokémon Go ser um viral, é realmente mais do que isso. A beleza do jogo reside na forma como converge princípios de jogos Massively Multiplayer Online com AR para transportar com sucesso os usuários para um universo paralelo Pokémon, não como indivíduo, mas como uma população inteira de amantes Pokémon

O outro fator poderoso trabalhando em favor de Pokémon Go é que os requisitos minimo para jogar são um smartphone e o acesso à internet (Wi-Fi ou 3G / 4G), GPS, com uma câmera de telefone e isso faz o mercado potencial de Pokémon Go de aproximadamente 2 bilhões de dispositivos — ou seja mais de um quarto da população do mundo

Pokémon Go tem todos os ingredientes para se tornar um fenômeno viral!

Emocional, tecnologia avançada de conexão, acessibilidade e a afinidade em trazer pessoas com interesses semelhantes em grupos.

Estamos à beira de uma ruptura digital significativa! Só podemos imaginar o que vai acontecer (e é uma questão de quando e não se) uma vez que a Niantic abrir o mundo Pokémon para as empresas criarem seus anuncios. Já se falam de negociações que ocorreram entre a Niantic e McDonalds para fazer seus pontos de venda um ponto oficial de Poké-stops (onde os jogadores pegar itens) e Poke-Academias (onde o seu Pokémon luta com os outros para assumir o controle do ginásio). Se os exemplos citados anteriormente forem perto disso já proporcionaria uma ferramenta de marketing muito poderosa.

Niantic ainda não tem uma integração de mídia social; e uma vez que os jogadores podem postar no Facebook, Twitter, Instagram, Snapchat e Vine, mesmo sem sair do aplicativo Pokémon Go, as empresas podem ser tentada a fazer propaganda dentro do jogo.

O seu poder já é um fato, mas imagine isso com o HoloLens, relógios inteligentes, telefones inteligentes, wearables que integram realidade física que as empresas podem aproveitar para interagir diretamente com os consumidores.

Pense de combinar Pokémon Go com o Waze para construir aplicativos de mapeamento baseados em hiperlocalização AR. Os varejistas poderiam ajudar os compradores a navegar seu caminho para alcançar produtos desejados, anunciar os seus recursos, executar análises orçamentais de base, comparar com outros produtos, etc.- todos os quais podem ser colocados sobre as imagens do mundo real. Adicione uma camada de comunicação e colaboração em cima dela para os clientes trocar idéias comerciais, compartilhar ofertas, personalizar desconto, postar comentários e dicas… Pode apostar que os desenvolvedores e empreendedores já estão trabalhando nisso a um tempo!

Espere, o que acontece com VR?

As oportunidades são surpreendentes, o que continua a ser bem visto pelas empresas podem alavancar a tecnologia VR para atingir suas metas. Lembre-se que AR é apenas uma parte da história; não temos sequer começado em Realidade Virtual e que é uma ferramenta totalmente diferente e muito poderosa que ganha cada dia mais força e ainda mais com esse novo hype. Com um melhor e mais acessível headsets VR como os das gigantes da tecnologia como Facebook, Google, Samsung e Sony, a experiência imersiva de alta definição vai receber um belo like da massa.

Vivemos realmente um momento muito desruptivo onde os reino físico e digital parece estar transformando um ao outro por meio da tecnologia avançada e muita criatividade.

A questão é o que você vai fazer sobre isso?

É muito cedo para dizer que as experiências que já existem sejam essencialmente responsável pela definição das normas.

Quanto antes você começar com algum projeto em AR melhor. Tá na hora de abrir a gaveta e tirar os projetos de lá!

Patrici Flores

Thiago Toshio Ogusko

VRevolution

360vision