Pensando fora da tela

VR/AR/MR ou XR não são apenas uma forma de entretenimento, eles são uma fronteira de como os profissionais de marketing se envolvem com os consumidores

Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR) são dois dos maiores disruptores que já atingiram os setores de marketing e publicidade. Junte isso com a integração da Inteligência Artificial, da neurociência e da biologia e você terá um coquetel de imensas oportunidades.

A realidade virtual nasceu em 1987. A realidade aumentada como um termo nasceu em 1992. Agora, esses termos se tornaram mainstream e isso é antes de falarmos sobre 360-vídeo, hologramas, realidade mista e realidade estendida. Onde XR abrange tudo: vídeo 360 ​​graus, realidades aumentadas, virtuais e mistas que continuam a evoluir e se misturar em nossas vidas cotidianas.

XR mantém a promessa de obter um alcance extenso. À medida que a tecnologia imersiva continua a amadurecer, ela se tornará facilmente acessível, porque todas as realidades acabarão se sobrepondo, o que significa que a mudança de VR para AR ou MR acabará sendo uma experiência perfeita em XR que é a convergência de todas as realidades, os usuários precisam poder acessá-lo em um dispositivo. Uma solução temporária são os smartphones, que já desfrutam de ampla adoção, mas um único wearable XR chegará ao mercado no futuro. Será capaz de alternar facilmente entre o nosso mundo e o virtual.

Nos próximos 10 anos, os supercomputadores que se encaixam em nossos bolsos poderiam ser miniaturizados para ficarem confortavelmente em nossos rostos durante todo o dia, enquanto retêm e expandem suas capacidades atuais. Quando adicionamos computação quântica, aprendizado de máquina, IA, big data, armazenamento em nuvem e velocidades sem fio combinadas de 5G / 6G + e Wi-Fi super-poderoso, o mundo da hiper-realidade parece muito menos ficção e mais como profecia.

Os números

  • A Fast Company estima que VR e AR gerarão US $ 150 bilhões em receita até 2020.
  • A Digi-Capital prevê que a realidade aumentada móvel pode se tornar o principal impulsionador de um mercado de VR $ / US $ 108 bilhões até 2021. A Superdata Research prevê que o mercado de hardware e software para RV atinja US $ 28,3 bilhões em 2020.
  • A IDC prevê que as receitas mundiais para Realidade Aumentada e Virtual atingirão US $ 162 bilhões em 2020.
  • A pesquisa da Goldman Sachs espera que a realidade virtual e aumentada se torne um mercado de US $ 80 bilhões até 2025, aproximadamente o tamanho do mercado de desktops atualmente.
  • No Snapchat, as lentes patrocinadas aumentaram o reconhecimento do anúncio em 19,7 pontos e o reconhecimento da marca em 6,4 pontos.

Exemplos de marketing XR que você vai querer roubar para 2019

A Lowe decidiu intervir e ajudar os proprietários de casas — ou entusiastas recreativos de bricolage — com uma clínica virtual de treinamento de habilidades que usa o headsets HTC Vive, que guia os participantes através de uma experiência visual e educacional sobre como melhorar a casa.

Holoroom

A varejista fast-fashion Zara introduziu uma experiência de realidade aumentada em sete de suas lojas nos Estados Unidos (120 no mundo todo), que visa engajar seus consumidores de uma forma totalmente nova.

O Facebook está oferecendo aos anunciantes novas maneiras de exibir seus produtos, inclusive com realidade aumentada.

Esses anúncios parecem anúncios normais no feed, mas incluem uma opção “Tocar para experimentar”, o que abre os recursos de AR. E claro, se você gosta do jeito que fica no AR, você pode ir em frente e comprar o produto.

O que torna essa tecnologia diferente de outros métodos de marketing é o nível de engajamento que o público pode ter ao interagir com uma marca. Ao contrário das peças impressas, ou mesmo dos métodos digitais ou sociais, o marketing com realidade aumentada e realidade virtual abriu caminho ao criar realidades alternativas que parecem ser mais uniformes para o que uma pessoa experimentaria no mundo real. Ao fazer isso, permite que as marcas se integrem como parte do dia a dia do cliente. Mas, assim como qualquer outra ferramenta ou abordagem, a fim de garantir que seja eficaz, os profissionais de marketing não devem esquecer como essas ferramentas suportam seu objetivo original e o mercado-alvo.

Fazendo a lição de casa

Muitas iniciativas BR tem ganhado força com grupos e eventos que vem conectando os elos da cadeia criativa e produtiva XR.

O XRBR é um hub sem fins lucrativos, criado por profissionais e apoiado por empresas de forma totalmente voluntária e apaixonada para unir esforços e impulsionar este emergente e desafiador mercado brasileiro.

Esses canais tem a missão de inspirar e fomentar a industria e novas ideias de marketing usando realidade aumentada e realidade virtual que forneçam valor e utilidade para os consumidores.

Nas últimas semanas, empresas como Apple, Google e Facebook continuam inovando e lançando novos produtos de realidade aumentada e realidade virtual.

As possibilidades para os profissionais de marketing são infinitas. Eventos virtuais e aumentados, promoções aumentadas, experiências multijogador, economia virtual, bitcoin, compras aumentadas, guias de instruções virtuais, pop-ups aumentados, VR social, pesquisa de mercado aumentada e produto desenvolvimento, co-criação de VR. Imagine o que ele fará para aplicativos baseados em localização.

Para criar o futuro de como os consumidores interagem com as marcas. Os profissionais de marketing devem analisar com antecedência como essas e outras tecnologias emergentes se cruzam. Eles mudarão fundamentalmente o processo de tomada de decisão do consumidor em seu setor.

Bem vindo a XR!

É hora de pensar fora da tela!