Samsung Lança App VR para ajudar os deficientes visuais

“Relumĭno” pode mudar a vida de 240 milhões de pessoas com deficiência visual em todo o mundo

As guerra da realidade virtual (VR) está começando a aquecer, com os constates anunciando de gigantes do mercado. Mas a VR continua a ser um meio de nicho, e ainda temos que entender como entrar nesse meio além do jogo.

Um canal através do qual a VR poderia provar o seu valor é o cuidado da saúde, onde as simulações são capazes de fornecer a cirurgiões um treinamento vital. Agora a Samsung acaba de anunciar o lançamento oficial do Relumĭno, um aplicativo para ajudar pessoas com deficiências visuais ver mais claramente.

Um produto da C-Lab, o incubadora interna da Samsung, que oferece aos funcionários a chance de desenvolver novas ideias separadas de seus principais deveres, o Relúmĭno foi exibido pela primeira vez ao lado de um punhado de outros projetos VR / AR no Mobile World Congress (MWC) em Barcelona no início deste ano. O aplicativo funciona em conjunto com o Gear VR, o que significa que o usuário conecta seu smartphone Galaxy no headset e seu smartphone serve como display e processador.

Relumĭno efetivamente traz um novo nível de clareza para TV, livros, obras de arte e outros objetos do mundo real. A câmera traseira no smartphone é o “olho” do Gear VR (e, portanto, a pessoa que está usando) o aplicativo pode ampliar áreas específicas, destacar um contorno da imagem ou ajustar os contrastes e o brilho das cores. Embora possa ser usado em ambientes ao ar livre, a Samsung adverte contra isso por razões de segurança.

Acima: Relúmĭno: Ajustar configurações

A Samsung disse que aqueles com visão periférica prejudicada — ou “visão de túnel”, como é frequentemente denominado, são capazes de definir os parâmetros de seus pontos cegos, então o Relúmno pode remapear “imagens invisíveis para colocar em partes visíveis do olho”.

Acima: Relúmĭno: Visão do túnel

De acordo com a C-Lab os próximos passos implicará na produção de “produtos semelhantes a óculos” provavelmente falando sobre wearables.

“Relumĭno pode mudar a vida de 240 milhões de pessoas com deficiência visual em todo o mundo, e nós prometemos um apoio firme e contínuo”, disse Jaiil Lee, vice-presidente e chefe do centro de Criatividade e Inovação da Samsung.

Por VENTUREBEAT

Thiago Toshio Ogusko