De grife

Disponível em tumblr.

Sapatos e roupas de grife
Jamais deveriam nos dizer 
Quem sou ou quem és
Pois vestimos a casca
Pra esconder a carcaça de ser
Quem se é

Sapatos e roupas de grife 
Nunca me dirão o poder
Do indivíduo que sou
Pois o fato de ter que nos cobrir
Não torna direito o dizer
Do que se é

De grife os sapatos e as roupas e os laços
Pois somos todos farinha
Do mesmo saco
E nos peitos e abraços
Nada sobra
Há um vácuo!

E, arrasado, 
Me despeço, me saio.
Estou cansado, já não tenho fé
Pois ninguém é de grife
Ninguém sobra
Ninguém é.

07/11/2018. 02:09.