Ilusão da Eleição: Armamento Civil

No huebr, as regras para o porte de armas são regidas por uma lei e um decreto que detalha a lei.

A lei discorre regras para a aquisição, proibição do porte e crimes realizados com as mesmas.

No decreto estão quais são os dispositivos permitidos ou restritos, seus calibres, o que é cada modalidade de posse, como tiro esportivo, caça, coleção e quais as penas administrativas relacionadas a este “privilégio”.

Presidente algum, sozinho, pode mudar a lei, pois em uma república — como essa em que você vive — a criação e mudança de uma lei é coisa do poder legislativo (deputados e senadores).

Um presidente poderia mudar o decreto.

Assim, a burocracia para aquisição do dispositivo continuaria a mesma, o custo igualmente elevado (gasta-se 2x em burocracia o que se gasta para comprar uma arma), mas…é possível que os modelos permitidos para aquisição possam ser diferentes.

Exemplo: um atirador esportivo, registrado no exército, em nível I (ou seja, com no mínimo 08 participações em prática de recreação, em treinamento ou competição no estande de tiro, em eventos distintos, no período de 12 meses; além de curso técnico, avaliação prática realizada por instrutor credenciado na polícia federal e laudo psicotécnico), ao invés de adquirir 4 armas, sendo 2 delas com o calibre restrito (como um revólver .454 casull), o atirador poderá aquirir 4 armas de calibre restrito — na hipótese de alteração do decreto.

Na prática, se depender exclusivamente do presidente escolhido, da vontade dos legisladores e da iniciativa estatal, pouca coisa ou quase nada muda.

Indivíduos mal intencionados continuarão a se armar com diversos calibres, restritos ou proibidos; continuarão a iniciar agressões contra pessoas indefesas, continuarão a financiar e servir de incentivo para associações e ongs que se dizem “pró direitos humanos” e nunca passarão na frente de um clube de tiro ou caça, sequer cogitarão a contratação de serviços especializados em burocracia para comprar e possuir uma arma (pois portar legalmente, hoje, é virtualmente impossível).

Portanto, não espere por um milagre ou um salvador de olhos claros e respostas prontas.

O responsável pela sua defesa e das pessoas queridas é você mesmo. Decida, aprenda e se defenda, pois sem a vida não existe qualquer direito.

Like what you read? Give Lucas Oleiro a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.