“João Mortágua - Janela (2014)” Review

Omar Costa Hamido
Dec 2, 2015 · 1 min read

Abro as portadas da janela, dou um passo atrás.

Atrás de mim sinto o espaço que agora se ilu-anima.

À minha frente a janela está aberta.

Sinto que, de um impulso me posso atirar e voar através dela.

Lá fora, plano como uma pluma no ar, a girar sobre mim próprio.

Ainda estou cá dentro, inspiro, suspiro, expiro.

Estou agora terno, tudo volta a ter ordem.

Aproximo-me da janela e vejo…

A Janela de João Mortágua está aberta. Pouco importa se estamos do lado de dentro ou de fora. Ela existe e está lá. Mas o maior deleite está quando nos aproximamos dela. Primeiro notamos as inscrições na portada, depois vemos as pecinhas presas com elásticos, e por fim ouvimos o mundo de João Mortágua a voar pela janela.

Porto, 11 de Julho de 2014
Omar Costa Hamido

Copyright © 2014 Omar Costa Hamido

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch

Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore

Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store