Não se iluda
Valenttina
326

Sabe, de dois anos pra cá tenho percebido o quão carente sou. Ainda fico magoado quando pessoas que eu gosto não deem a “devida atenção” quando digo algo super entusiasmado e todo enfático. Eles simplesmentem não ligam, e isso acaba comigo. Sim, ainda não consegui superar isso totalmente, mas não sofro mais tanto quanto eu sofria. Mas o sentimento de “nobody yes door” ainda vive em mim;

Estou escrevendo isso pois sinto que as vezes eu me entrego demais ou crio expectativas que nunca existiram. E isso sempre me machuca no final e culpando o outro. E seu texto talvez confirmou algo que tenho pensado há muito tempo: “Sou carente, crio expectativas, me apego fácil e sou dependente de afirmações de outrem, já que não tenho auto-estima suficiente para o dito amor próprio.”

E tudo isso e mais um pouco que faz eu me sentir sozinho na maior parte do tempo. Enfim, esse nem o propósito do seu texto (eu acho), haha. Mas fiz essa pequena reflexão e resolvi compartilhar aqui. Obrigado por escrever :D

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Marcos Oliveira’s story.