Receita de Manifestação

Recentemente temos presenciado em São Paulo, e por algumas outras cidades do país diversas manifestações sobre o aumento das tarifas nos transportes públicos — até aqui, Okay.

Então, eu pensando neste caos desnecessário e todos os desgastes físicos, psicológicos, etc., também calculando as chances mínimas dos manifestantes e não “marginais” alcançarem o seu triunfo. Vamos aqui pensar no que seria uma receita ideal de como se fazer uma excelente manifestação.

Ingredientes: 1 xícara de causa justa/ 3 xícaras de estratégia/ 4 colheres de bons pensamentos/ 500 ml de tática/ 3 argumentos e fermento à vontade.

Modo de Preparo: Junte todos os ingredientes numa vasilha de sua preferencia e mãos a obra. A mistura da causa justa com as três xícaras de estratégia irá lhe permitir criar outras formas de manifestações. Nisto, teremos de forma pacífica e sem fazer a casa pegar fogo, o forno aquecido em temperatura média por 15 minutos. Já adicionado as colheres de bons pensamentos na nossa massa de conscientização, certamente a tática e os argumentos serão o prêmio do Oscar — não se esqueçam de adicionar o fermento para que a massa fique homogênea. Em seguida, despeje a massa na forma untada e farinhada, depois mande ao forno por 40 minutos.

Resultado: Ao invés dos manifestantes elaborarem uma manifestação arcaica, poderá ser conscientizado toda a população para que não saísse de suas residências enquanto o objetivo não for alcançado. Óbvio que uma paralisação em massa fará um grande golpe no estado — imaginem, a maior metrópole financeira do país vazia. Todos os habitantes não utilizando o transporte público por um único dia, isto afetará os cofres públicos duma forma sensacional. Além disso, diversas empresas deixaram de produzir e a bolsa de valores irá despencar como se fosse atingida por uma avalanche.

Por fim, fica aqui uma breve sugestão, ou melhor, receita. Tire a forma do forno, não deixe a coragem esfriar e um bom apetite.

Obs.: Sugestões de receitas serão aceitas. Então, as deixem abaixo — obrigado.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.