Soluções novas

Penso que poucas vezes como agora o cavalo passou arreado permitindo montar-lhe grandes e profundas transformações. Trago o assunto pro governo de Mato Grosso, que vive um terrível inferno astral. Relembrando que as crises são melhores conselheiras do que a prosperidade. Em 1995 Dante de Oliveira governou Mato Grosso nas piores condições imagináveis. Ou vencia, ou morria. Optou por se reinventar e reinventar o governo, mesmo que o preço fosse altíssimo, como de fato foi! Fez uma profunda reforma da gestão e da estrutura do estado, e sobreviveu. Até reelegeu-se. O plano de reinvenção foi construído em casa mesmo por sua equipe que teve a coragem de quebrar todos os paradigmas ideológicos de esquerda que acompanhavam Dante desde a juventude estudantil.

O governador Pedro Taques ainda conserva parte da esperança que lhe foi depositada na eleição e depois de navegar sem rumo por 18 meses. Centralizou demais a gestão e esqueceu-se de ouvir os seus eleitores e conselhos de pessoas experientes. A crise está aí. Mas é a melhor de todas as chances que teria pra retomar o eixo original da gestão que prometeu à sociedade e que ela aguarda com esperanças.

A sociedade aceitaria uma total quebra de paradigmas como aceitou em 1996, com Dante. O governador fala numa reforma administrativa. Precisa ser de fato uma reforma que reforme! Precisa medir o pulso da sociedade permanentemente com um novo discurso. O tom professoral não o ajudou até agora. Ao contrário, distanciou-o da sociedade. Esta é a voz rouca das ruas, tão bem definida lá atrás por Ulysses Guimarães. Nos discursos, frases feitas, nunca mais! A realidade tem linguagem e tem cara de realidade. Às vezes cara feia. Outras, receptivas. A sociedade quer confiança por resultados na imagem do governante.

Num tempo louco como o atual neste país, e até mesmo no mundo, transformações são perfeitamente aceitas. Mesmo que doam. Se trouxerem esperanças, emplacam. Crise é como a dor: ensina gemer. Pelo que ouço diariamente em todos os segmentos da sociedade, ousaria afirmar que poucos governadores tiveram tanta chance de se reinventar como tem daqui pra frente o governador Pedro Taques. Mais realista, menos acadêmico!

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso

onofreribeiro@onofreribeiro.com.br www.onofreribeiro.com.br

Like what you read? Give Onofre Ribeiro da Silva a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.