PERCEPÇÕES

A primeira vez que percebeu que estava vivo e vivendo neste mundo, olhava para o céu. Nunca soube explicar o porquê, mas sentiu-se perdoado. Lembrava-se do banco do bus em que estava sentado e daquela sensação no ar, de algo que só aconteceu naquele dia. As nuvens, o sol, as arvores e pessoas pela rua… Quão era jovem!
Na primeira vez em que percebeu que estava respirando vida, olhava fixo para o rosto dela. Não se recordava de ter desejado tanto outra pessoa, ede como foi corajoso o suficiente para levantar-se, caminhar 23 passos e dizer que sentiu medo imediatamente após apaixonar-se por aquela visão que era ela. Ganhou o primeiro beijo enquanto tentava explicar a confusão que aquele sorriso havia causado em sua mente e coração.
Sentiu um oceano de felicidade invadir seu peito enquanto admirava-a. Perceber as estrelas que iluminavam o meio da noite e a personalidade daquela garota tão forte e delicada, de respiração pesada. E a eterna lembrança da primeira vez em que tentara carregá-la, mas não fora forte o suficiente, o tombo e as gargalhadas.