House of Cards

Se pudesse escolher / Entre o Bem e o mal / Ser ou não ser.

O mesmo dilema da musica tema do reality show global é também de Frank (Francis para os íntimos) Underwood personagem de Kevin Spacey no drama político House of Cards, cartão de visitas da Netflix.

A trama acompanha o Deputado Frank na sua “vingança” contra o Presidente dos EUA por não tê-lo nomeado a Secretario de Estado, ao lado da sua esposa, a igualmente polêmica, Claire Underwood (Robin Wright).

Mas a semelhança ao reality show não para apenas no dilema apresentado pela musica tema. A narrativa peculiar presente em House of Cards inverte os papeis e coloca o telespectador confinado à Frank e Claire boa parte do tempo, com o personagem de Spacey dialogando de forma direta com o telespectador, num formato praticamente inédito e muito bem concebido para uma trama complexa e de diálogos rápidos.

Mas são os atos de Frank e Claire os motores de House of Cards, já que com o passar dos episódios torna-se as atitudes dos protagonistas ficam cada vez mais ambíguas, afinal, tudo é só um plano de vingança ou um projeto de poder? Eles são só os mocinhos injustiçados e jogados para escanteio ou são eles o mal maior para todos na trama? Esse é o pontapé para o aclamado diretor de cinema David Fincher (Garota Exemplar/Clube da Luta) alcançar também um sucesso na telinha e abraçar alguns Emmys e Globos de Ouro com uma das melhores series de TV (?) dos últimos tempos.

Mas a trama não se faz só com o inigualável casal (acredite o nível de amor/cumplicidade deles é inalcançável), todo o elenco de apoio é formado por excelentes atores com excelentes atuações que conseguem chamar atenção no seriado, e aqui faço uma menção honrosa a lindíssima Kate Mara e ao surpreendente Michael Kelly que começa discreto e vai ganhando força.

Com três incríveis temporadas já disponíveis House of Cards é aquele seriado para todos que gostam de um bom embate. Assim como no reality show, aquele seu personagem preferido pode acabar sendo eliminado/ficando pelo caminho e você terá que se acostumar com os que restam no campo de batalha, já que você tá confinado a Frank e Claire, e agora tem que ir até o final… Se quiser vencer…

Por Kleber Jorge / @klebernozes

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.