É pra falar?

Haja paciência
Para tanta gente sem consciência
Entenda 
Minha trança
Preta, rosa, roxa
Também é resistência
No meio de tanta maleficência

E que decadência
Preferia não estar em sua presença
Cruzado seu caminho
Com você dando desculpa de que "era carinho"
Triste saber que você não pensa isso sozinho

Talvez você nunca entenda
Porque nunca estará na minha pele
E nunca terá o tom dela
Escura, preta, negra

O cabelo é meu
Não toca, te toca
Não provoca
Não me viola 
Eu não sou bagunça
Aqui não é C&A
Tipo usa e abusa

Sem chapa, meu chapa
Nossa carne não é barata
Estamos nos amando
E cheios de identidade
Dos pés a cabeça
Cheios de vontade
De algum dia conquistar a liberdade de ser
Aumentar a autoconfiança
E não deixar você escolher
Fazer música, teatro ou dança
Ter dread, black ou trança

É pra falar? Falei
Eu não sou Rapunzel
Então solta minhas tranças
Porque eu já soltei 
A preta é rainha
O preto é rei