A falta que eu faço

Quem sabe um dia tu perceba a falta que eu faço, né? Sempre me disseram que eu devia ter pensamentos positivos, é assim que funciona, certo? Parar minha vida, acreditar que você vai voltar e olhar no fundo dos meus olhos, dizer o quanto se arrepende e percebe a falta que eu faço. Sim, isso vai acontecer, “você tem que ter mais esperanças, Rosa” me diziam e diziam e diziam e repetiam. Acho que me falaram tantas vezes que eu acreditei, que eu acredito, que eu faço em mim esse sonho iludido de que você vai SIM voltar pra casa, pra minha cama, pro meu peito, pro meu colo, lento, sem medo, e se entregar. Se entregar como eu me entreguei todas as vezes que você olhava desse jeito pra mim. Eu sempre odiei esse teu jeito de me olhar, e o que mais me mata é que é um jeito totalmente normal, não entendo a minha paranoia de achar que tudo tem um A a mais. Mas eu preciso ter esperanças, pode ser que você nunca volte, o que eu tenho quase certeza mas meu coração não, mas eu preciso ter esperanças de algo, de qualquer coisa, de mim mesma. Quando digo de mim mesma, digo que eu preciso acreditar em mim, na minha vida, no meu amor, Meu Amor.