Você me disse que não ia doer. Na verdade, você não me disse absolutamente nada e, eu, boba, deduzi que não doeria pelo fato de você não ter me avisado. Você, sempre tão cuidadoso, me avisava de tudo, tão simples e tão preocupado com o fato de me machucar com as pequenas coisas da vida… Me dizia que o mundo doía e que eu não merecia doer, não merecia o mundo nas costas e sim nas mãos. Perdoa se a atenção me parecia tao convidativa para pensar em um futuro à dois contigo, com nós.


“ainda dói” eu lhe disse, não uma, não duas, mas várias e várias vezes… Diz que o amor não dói, mas o amor dói bem no coração.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.