Empreender sem ego: Até sempre, Orangeboom!

www.newmanityproject.com

Hoje começa a contagem decrescente para mais uma parte do meu ego perecer. Daqui a pouco mais de 3 semanas a marca Orangeboom dará lugar ao nascimento da marca Newmanity Business.

Quando fundei o meu negócio em Outubro de 2016, julguei que me tornaria numa consultora de desenvolvimento profissional e organizacional. Mas a vida tinha um plano muito mais desafiante à minha espera…e de longe, melhor do que alguma vez supus!

De fundadora de uma “one women show” chamada Orangeboom passei a co-fundadora de uma organização de impacto com mais de 10 pessoas, chamada Newmanity.

Não obstante a felicidade em que vivo, muitos foram os momentos em que julguei que iria enlouquecer ou ceder perante uma incessante conversa mental que me dissuadia de continuar. “Não sabes o que fazes”, dizia ela. “Os teus sonhos são grandes demais para os alcançares!” Repetia.

Tem sido uma maratona de resiliência, um trajecto rumo ao amor-próprio incondicional e ao desapego. Um desapego até do meu próprio nome…Larangeira. Há 13 anos atrás um colega holandês da Unilever resolve explicar-me como se diz o meu apelido no seu idioma nativo…Orangeboom. Ficou comigo até que tive de batizar a minha empresa. Soava-me a uma explosão de laranjas e era isso que sentia: que era tempo de fazer explodir os meus talentos há muito guardados.

São muitas as lições que vou retirando da minha jornada como empreendedora mas talvez uma das maiores seja que o que estou a construir vai muito para além de mim, dos meus limites ou do que os outros dizem ser possível.

Para isso acontecer tive de me despedir de muito daquilo que achava ser “eu”. Todos aqueles rótulos que o ser-humano julga serem necessários ao verdadeiro sentido de identidade ou pertença.

Despeço-me agora de um nome, porque um nome não sou “Eu”. Eu sou uma alma que ama juntar o coração à mente e com isso criar e servir os que me rodeiam.

Eu sou uma criadora. Somos todos. E o empreendorismo é isso mesmo: uma porta escancarada para a Origem de tudo. Das ideias, da “Grande magia” segundo Elizabert Gilbert.

E daqui a nada nasce mais uma das minhas co-criações, com a mesma missão de sempre: democratizar o bem-estar.

Por hoje escrevo apenas em Português, minha língua-materna. Já é tarde e uma nova e entusiasmante semana de trabalho aproxima-se.

Boa semana a todos!

With love & Light,

Fil