Pokémon Go

Aguardado com ansiedade desde o seu anúncio, Pokémon Go chegou hoje aos smartphones brasileiros. Em parceria com a produtora Niantic, a Nintendo traz os monstrinhos de bolso diretamente para as mãos de milhares de treinadores ansiosos por se tornarem mestres Pokémon.

Logo após criar o seu avatar, o jogador deve fazer sua primeira escolha: qual dos monstrinhos iniciais será seu parceiro de aventura. Estão disponíveis os três iniciais da primeira geração, da região de Kanto: Charmander (fogo), Squirtle (água) e Bulbasaur (planta). A princípio, a escolha não causa muito impacto, pois esse pokémon ainda será fraco para enfrentar as batalhas que estão por vir nos ginásios.

Charmander, inicial do tipo fogo. O CP representa a força do Pokémon; Power Up são os itens que consomem para deixá-lo mais forte e Evolve, os itens necessários para evoluí-lo.

Essencialmente o jogo consiste em andar por ai com o celular e cruzar com as pequenas criaturas na tentativa de capturá-las. Para tal, o jogador precisará de Pokébolas, que podem ser obtidas evoluindo o nível de treinador, passando pelos Pokéstops, que são pontos da cidade que recarregam alguns dos suprimentos ou ainda comprando através de dinheiro real.

O jogo faz uso da tecnologia de realidade aumentada (que pode ser desligada), do GPS do celular e do pacote de dados, ou seja, é um jogo que vai consumir bastante bateria do seu aparelho.

A tela do jogo. O círculo envolta do seu personagem é o raio em que você pode tocar nos ginásios para desafiar um líder, ou acessar um pokéstop. No canto direito ainda é possível ver os pokémons que estão perto da área em que o jogador se encontra.

O grande desafio do jogo é completar a Pokédex de Kanto, que conta com 151 monstrinhos. O grande porém é que alguns pokémons, como o Mr. Mime, estão disponíveis em apenas um dos continentes do mundo real. Além disso, Pokémons lendários como Mewtwo, Zapdos, Moltres, ou até mesmo o simpático Ditto, ainda não foram disponibilizados pela produtora. Também ainda não há a função de trocas ou batalhas entre amigos.

Outra coisa legal a se fazer é conquistar os ginásios. A partir do nível 5, o jogador escolhe um dos três times: Instinct, Mystic ou Valor, que serão essenciais para facilitar ou dificultar a vitória em um ginásio, pois quanto mais pessoas do mesmo time que o seu próximas, mais fácil será obter a vitória. Entre as vantagens de se ter um ginásio estão um suprimento de pokébolas de tempos em tempos, assim como alguma experiência por cada batalha ganha em seu ginásio.

Ginásios estão geralmente localizados em pontos turísticos das cidades. No exemplo acima, a Casa Branca é defendida por um treinador de nível 15 e seu Pidgeotto, com força 790.

Para evoluir um Pokémon é necessário algum esforço: capturar diversos pokémons iguais e transferi-los para o professor, que lhe dará um doce daquele pokémon, que será fundamental para evoluí-lo. O processo pode ser mais rápido ou mais lento, dependendo do tipo do Pokémon.

Outra coisa que precisa ser feita para que Pokémons diferentes comecem a surgir é evoluir seu nível de treinador. Isso pode ser feito capturando novos pokémons, visitando pokéstops, batalhando em ginásios ou rachando seus ovos. Ou seja, nunca deixe aquele Zubat ou aquele Caterpie passarem batidos, eles farão bastante diferença para seu crescimento como mestre Pokémon.

A Pokédex é o local para verificar quais Pokémons o jogador já capturou até o momento. Completá-la é o grande desafio do jogo.

Pokémon Go está disponível para celulares Android e iOs, mas infelizmente não conta com textos traduzidos em português.

Vale a pena baixar e conferir, principalmente para os saudosistas do anime e dos jogos de Game Boy, pois essa é a chance definitiva de conquistar o sonho de ser um mestre Pokémon.

Like this:

Like Loading…


Originally published at oreviewblog.wordpress.com on August 4, 2016.