Ver para crer!

Nós aqui do planejamento (com fama de “fashionistas”), temos o costume de compartilhar diversas tendências de consumo e comportamento do mercado. Mas é lógico! Passamos muito tempo buscando alternativas para deixar nossos projetos cada vez mais saborosos. Por exemplo, no começo do ano, nós compartilhamos algumas tendências identificadas pela NRF (National Retail Federation).

Coisas incríveis que fazem brilhar os olhos de qualquer um que sonha em ver no presente as maravilhas da aventura “De volta para o futuro 2”. Aliás, os mais atentos devem ter percebido que estamos no “futuro”, não só porquê o filme se passa em 2015 e a automobilística Lexus aproveitou o timming para lançar algo parecido com o Hoverboard da ficção.

Mas sim, porquê estamos naturalmente envolvidos com a tecnologia, que é cada vez mais invisível como o aviso da consulta marcada que magicamente aparece em seu e-mail, o fato do seu celular te avisar onde você estacionou seu carro ou a internet chegando cada vez mais longe para quem deseja mudar sua rotina e trabalhar do campo.

Pare, respire, olhe à sua volta e veja como você vive com essa “realidade” tecnológica.

Em 2014 o TrendHunter lançou um vídeo com 20 tendências para 2015. Já estamos na metade do ano e muita coisa dessa lista já virou realidade, como as experiências com realidade virtual ou o varejo cada vez mais responsivo graças ao seu smartphone.

“Não tá creno no que tá veno?”

Então tome alguns exemplos de como a tecnologia tem mudado a sua vida.

Binge-Watching é o termo para quem consome streaming compulsivamente (você que fica tanto tempo no Netflix, que recebe a mensagem “você está aí?”).

Hoje, se você quiser um táxi basta abrir um app e ainda pode ganhar um baita desconto na corrida.

Fora a facilidade de acessar o banco via celular.

Se quiser conferir projetos interessantes que envolvem a tecnologia, confira a 16ª edição do FILE (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica) que acontece até o dia 16 de agosto na FIESP.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Organologic’s story.