Minha Carta Aberta de Apresentação

A ideia desse material é apresentar o meu perfil pessoal e profissional para as empresas e há quem mais interessar.

Esse material foi pensando diante da seguinte situação, sempre que me candidato para uma vaga de emprego me deparo com a mesma questão, “Conte-nos um pouco sobre você”, ou, “Envie uma carta de apresentação”, e na hora parece que tudo que você já fez foge da mente, e ai passo a me perguntar, o que eu fiz até hoje? Quais meus sonhos? Quais meus objetivos? Aonde pretendo chegar? Por um momento tudo isso fica difícil de ser respondido.

Bom, para não ter mais esse tipo de problema, vou registrar tudo que eu julgar relevante para as empresas em relação ao meu perfil e objetivos profissionais, bem como tudo que fiz até hoje e que julgo importante compartilhar.

Ter uma experiência empreendedora e ter um trabalho no qual eu aprenda muito representam minhas prioridades na busca de uma nova oportunidade.”

Meu Perfil Pessoal

Rodrigo, nascido em Outubro de 1994.

Me considero autodidata, um cara muito curioso, viciado em aprender algo novo todos os dias. Isso se mostrou desde a minha infância, era do tipo de criança que tudo perguntava o porquê, que destruía os carrinhos para ver o que tinha dentro, gostava de entender como as coisas funcionavam, perguntas do tipo: “De onde vem o dinheiro? Porque o governo não imprimi mais dinheiro? Como a TV reproduz imagem?” eram rotineiras, a criatividade ia longe.

Assim, sempre que eu podia lia muito sobre curiosidades e todo assunto que eu achava interessante aprender. Confesso que isso ainda continua, todo conteúdo que eu acho relevante salvo ou guardo para consumi-lo. Acho que posso concluir que isso é um dos meus hobbies principais.

Dá só uma olhada nos meus favoritos, lotado de cursos e artigos salvos: Clique Aqui e Clique Aqui.

*O link dos cursos eu disponibilizei: Clique Aqui.

Meu Perfil Profissional

No trabalho sou do tipo de pessoa viciada em hacks. Acredito que para toda atividade exista uma forma prática e rápida de ser realizada, e ainda hoje com a ajuda da tecnologia é possível automatizar praticamente tudo, basta ter imaginação.

Mais abaixo vou falar dos meus últimos trabalhos e o que eu fiz para hackear algumas atividades.

Além desse vicio, sou extremamente organizado e gosto da liberdade de sugerir e opinar dentro dos projetos, várias cabeças pensam melhor que uma. Trabalhar em equipe é outra coisa que valorizo, acredito que uma equipe unida e engajada trás resultados surpreendentes para a empresa, por isso manter o time alinhado e motivado também é importante.

Mais abaixo vou citar alguns lugares por onde passe e é claro, alguns hacks que usei para enfrentar problemas inesperados.

Meu Primeiro Emprego e Um Hack

Comecei minha vida profissional assim que completei 16 anos, 2 dias depois para ser mais exato. Trabalhei no RH dentro da B2W, e minha função era um tanto quanto simples, cuidar do arquivo ativo e inativo da empresa. Uma tarefa que aparentemente parecia simples, porém, a realidade era outra, o volume de documentos que chegava pra mim era muito maior do que eu conseguia arquivar.

Na época eram 3.000 funcionários, com um turnover extremamente alto, com cerca de 200 demissões e admissões por semana. No passar das semanas, após meu início, as pilhas de papel não diminuíam, poderá, para cada folha de documento eu levava cerca de 5 a 10 minutos para achar a pasta do funcionário e arquivar. Notei que dessa forma nunca iria terminar nada, e foi ai que tive uma ideia, otimizar isso, e entregar mais, mais rápido e melhor.

Mas como? Eram 6 armários, com 6 gavetas, e cada gaveta com 100 pastas, praticamente 6.000 posições de arquivamento.

E claro, resolvi com Excel! Mapiei todas posição e cataloguei, quando surgisse um documento por exemplo era só pesquisar na planilha e achar o local onde estava toda a documentação do funcionário.

Resultado: Com isso, ganhei tempo pra me dedicar em aprender mais coisas e assumir outras responsabilidades.

Meu Segundo Emprego e Dois Hack

Saindo da B2W, com meus 18 anos, fui para a ABB participar da implantação do sistema de apontamento de horas. O sistema era basicamente: Passar o crachá no relógio de ponto, os horários entrariam no sistema, era calculado as horas, contabilizado na folha de pagamento e finalmente pago ou descontado do funcionário. Na teoria algo simples também, na prática nem tanto mais uma vez. E ai entra o primeiro hack.

Hack 1

Nem todos registravam o apontamento, logo existia inúmeras divergências e buracos. E como saber se um dia era falta ou simplesmente esquecimento do funcionário? Para resolver, extraímos um relatório geral com todos os dias de todos os funcionários. Montamos uma tabela dinâmica no Excel com funcionário e o responsável por ele. Separamos por responsável cada aba da planilha através de um comando simples. Depois, desenvolvemos um código VBA em que separava a aba em um Excel único, anexava o arquivo no Outlook, com um pouco de html e Word criamos o corpo do e-mail que também era anexado através do código, e por fim enviado para o responsável questionando aquelas divergências.

Resultado: Isso virou padrão antes de se tornar um sistema online em que o próprio gestor e funcionário administravam as divergências. Ganhamos tempo em envio de e-mails para questionamento, chegamos a disparar cerca de 1.500 e-mails em apenas 10 minutos.

Hack 2

Tínhamos um sistema web onde era possível cada funcionário com seu login, visualizar o seu demonstrativo de pagamento, holerite, para conferência de salário. Em um mês conturbado esse sistema simplesmente parou de funcionar exatamente no dia de pagamento. O que fazer? Gerar tudo em PDF e enviar por e-mail, horas! Isso foi o que meu chefe disse. Mas e agora, como? Eram 2 mil funcionários, mandar um por um por e-mail? São 2 mil e-mails. Isso levaria uma semana, ou mais, não tínhamos esse tempo, precisava ser feito em um dia.

Bom, apelei mais uma para o santo Excel, e para o pessoal do TI. Primeiro passo desenvolver um programa que desmembrasse o PDF único de 2 mil páginas em 2 mil arquivos, depois desenvolver um código semelhante ao que usamos anteriormente para enviar os arquivos para os funcionários.

E foi isso que fizemos, o pessoal do TI desenvolveu em C# um programinha que desmembrava cada página em um arquivo e nomeava com o ID do funcionário. Feito isso, tínhamos os arquivos na mão, desenvolvemos um código em VBA em que ele ia no diretório que estavam desmembrados, copiava o nome do arquivo, pesquisava no banco de dados o e-mail do funcionário, abria o Outlook, anexava o arquivo, anexava um arquivo Word em HTML com uma mensagem e enviava o e-mail. Levamos uma manhã para desenvolver tudo, e mais 15 minutos para enviar mais de 2 mil e-mails.

Considerações Finais

Como mencionei no inicio, esse texto tem como objetivo ser compartilhado com as empresas como uma forma de me apresentar, comentar sobre momentos que julgo interessantes e falar sobre momentos que usei a criatividade para resolver algum problema. Mas também serve de inspiração para as pessoas que assim como eu querem automatizar a forma de trabalhar e não tem ideias por onde começar ou como fazer.


Você poder ver o meu perfil profissional completo aqui: Pin People.

*O Pin People tem uma análise do meu jeito de ser profissional, com perguntas do dia a dia e como eu me comportaria em cada uma delas.