SAMPA COLETIVA: ADAPTAÇÃO DO PROJETO ORIGINAL DO TCC

No projeto original, temos a missão de escrever um livrorreportagem sobre os Coletivos que atuam na cidade de São Paulo com temáticas ou problemáticas que envolvam a discussão sobre “direito à cidade”. Traçaremos com crônicas e perfis suas trajetórias, bem como suas ações pela cidade, que vão desde aulas públicas até eventos culturais e atos de protesto.

INTRODUÇÃO

Como complemento de todo o trabalho que será desenvolvido, pensamos em criar um aplicativo chamado Sampa Coletiva. A ideia é que criemos uma agenda virtual junto com um espaço para dividir informações, de interação entre os participantes, além de um mapa colaborativo para que todos tenham acesso às informações de todos os eventos que acontecem por São Paulo.

A ideia é unir todo o público dentro de uma espécie de rede social específica sobre este tipo de reuniões, atos e encontros. Todo conteúdo será relacionado com o tema e todos se sentirão parte disso, uma vez que a palavra coletividade estará incorporada na plataforma, que será completamente colaborativa e com abertura de todos poderem participar.

Exemplo da página inicial do aplicativo

DETALHES

Será possível também, em apenas um clique, saber quais de seus amigos confirmaram o evento, além de poder conferir a opinião, relato e fotos de pessoas que participaram de eventos anteriores. É, basicamente, uma plataforma de encontro virtual que ressalte o clima de coletividade e necessidade de participação das pessoas no processo de evolução dos espaços que compõe uma região.

Todas as nossas entrevistas e materiais coletados durante o processo de execução nos renderá vídeos, fotos, áudios e textos que talvez não caberão no livro. Assim, tudo que nascer durante a execução do trabalho será trabalhado nas plataformas citadas, a fim de trazer mini docs em vídeo, podcasts, álbum de fotos, reportagens, entre outros.

Além de abas específicas que direcionarão os usuários até os diferentes materiais, teremos um espaço reservado para que todos participem. O Mapa Colaborativo nada mais é do que um guia para que todos tenham acesso à localização, data e horário dos encontros e eventos promovidos pelos Coletivos cadastrados.

As fotos disponíveis também serão postadas com a colaboração dos participantes. Dentro da aba de cada evento, teremos um espaço disponível para que qualquer um compartilhe as fotos e a possibilidade de outras pessoas também compartilharem, atráves de um botão, para suas redes sociais como Instagram e Facebook já com um texto pré-definido dando crédito ao autor.

Na foto, Fernando Haddad participa de um evento que pretendia discutir problemáticas do direito à cidade. A maioria do público era jovem e o bate-papo teve transmissão ao vivo via streaming.

Para incentivar que os Coletivos sejam cadastrados e utilizem nossa plataforma como meio de interação e divulgação, pretendemos cobrar um valor simbólico de R$ 1,99 para que as pessoas tenham acesso ao download ao aplicativo e direcionar parte da renda para todos eles, igualmente. Seria uma forma de agradecimento ao que já nos foi fornecido para a confecção do livro e mostrar que entramos no clima, de fato, dessas organizações sem hierarquia.

Além de toda a possibilidade de compilação de material e informações colaboradas, o aplicativo teria também uma espécie de plataforma para transmissão via streaming das aulas públicas e eventos promovidos pelos grupos. Isso é muito comum e, ao navegar pelo aplicativo, você terá, logo de cara, avisos que, naquele momento, existe uma transmissão ao vivo disponível.

JUSTIFICATIVA

Coletivos como a Mídia Ninja, por exemplo, ganharam notoriedade quando começou a onda de protestos em Junho de 2013. Desde então, outros tantos estão nascendo e com mais pessoas envolvidas, pois foram descobrindo essa nova forma de organização e simpatizaram-se por conta de sua insatisfação com a maneira tradicional de se fazer política ou total descrença no sistema.

Segundo a pesquisa feita pelo grupo para realizar o pré-projeto, apenas nas periferias, são mais de 5.000 Coletivos que se organizam em vertentes que vão desde urbanização até educação, por exemplo.

Sabemos que as redes sociais são a principal ferramenta de divulgação e troca de ideias entre esse público. Entretanto, justamente pela ascensão significativa que este tipo de organização teve nos últimos anos, é necessário reunir informações e abrir um canal de comunicação entre todos eles, de forma a torná-la mais fácil e prática, atingindo diretamente o nicho referente ao tema.

E como os envolvidos com os Coletivos já estão, naturalmente, conectados na rede, é interessante reunir todas informações fora de uma rede como o Facebook, que acaba tornando-se ampla demais e nem sempre conseguimos acessar, no nosso feed de notícias, tudo aquilo que os canais que seguimos compartilham.

Além disso, é uma forma de aproveitar 100% todo o conteúdo que conseguirmos captar e não deixar de divulgar nada que seja utilizável. E claro, toda essa interação direta pode despertar o interesse de novos compradores do livro.

Além de toda divulgação, é necessário criar um vínculo de confiança entre nós, os produtores, com os Coletivos e público. Dessa maneira, a amplitude de alcance do livro pode ser ainda maior.

GASTOS ADICIONAIS

A única preocupação que teríamos seria o fato de precisarmos de um desenvolvedor para dar vida ao projeto. Para manter o site atualizado com frequência, as pessoas que participarem darão conta do trabalho com seus materiais, informações sobre evento. E também, claro, os materiais novos que forem nascendo de nós, integrantes que pretendem continuar envolvidos nesse universo a fim de buscar novas histórias.

CONVÊNIO

O grupo pretende fazer uma parceria com as principais universidades da cidade de São Paulo e promover uma série de palestras dentro de um evento que seja focado em discussões sobre Direito à Cidade e suas questões.

Nos encontros, teremos profissionais divulgando o aplicativo e explicando seu funcionamento para que já possam começar o compartilhamento de informações imediatamente.

Durante sete dias, o usuário poderá desfrutar gratuitamente do aplicativo para poder testá-lo. Se gostar, no fim do período, aparecerá uma mensagem o convidando para comprar o aplicativo nas lojas virtuais.

Like what you read? Give Oscar Brandtneris a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.