Você é um termômetro ou um termostato?

Recentemente “audio-li” o livro “Tribes”, do autor gringo Seth Godin. O Seth Godin é um cara meio polêmico, algumas pessoas o seguem cegamente e concordam integralmente com o que ele fala, outras vivem para contestar e criticar tudo o que ele diz. Eu prefiro guardar aquilo que gosto e ignorar o que não vejo sentido.

Uma das coisas que li (ou ouvi) no seu livro foi o conceito de termômetro e termostato, qual a função de cada um e um paralelo deles com o seu posicionamento no mundo corporativo, mais especificamente relacionando-o com o tema liderança.

O termômetro é capaz de medir a temperatura do ambiente, entender se está quente ou frio, e se adaptar para a necessidade do momento; um termostato, mede a temperatura do ambiente e é capaz de controlar a situação, fazendo a temperatura subir ou descer conforme a sua necessidade.

No mundo corporativo, uma boa parte dos bons profissionais conseguem ler o ambiente e se colocar conforme a necessidade, ou seja, é um termômetro. Neste mesmo mundo, um ótimo profissional age como um termostato, entendendo o ambiente e o moldando conforme suas necessidades e/ou crenças.

Líderes certamente são termostatos, pois conseguem entender o clima ao seu redor e, se a temperatura está ficando quente ou estressante, realizar ações para deixar o clima mais leve; e vice-versa.

A liderança efetiva sempre está de olho nesses indicadores, pois eles estão diretamente ligados à produtividade e a qualidade do que está sendo entregue pelo time. Essa característica também é importante para garantir que a moral do time esteja sempre elevada, para criar o comprometimento necessário de todos.

E você, se considera um termostato ou um termômetro? Você consegue enxergar esses perfis em seus colegas de trabalho?


Originally published at oscarnogueira.