Porque não guardar seus bitcoins em exchange e carteiras online

Otavio Bonder
Oct 12, 2017 · 5 min read

Se você é experiente em bitcoin e criptomoedas, você definitivamente já ouviu falar que não se deve guardar bitcoins em exchange, mas se você é novato, isso pode ser uma novidade. Vou resumir porque não se deve armazenar seus bitcoins em exchanges e quais são os métodos mais seguros.

Exchange não é carteira

Essa frase é comum para quem já possui bitcoin há algum tempo. As exchanges não foram criadas para armazenar seus bitcoins, o objetivo da exchange é servir como meio para comprar e vender bitcoins. Listo abaixo os pontos para minha afirmativa:

Ataque hacker

Tendo-se em vista que normalmente as exchanges possuem em custódia uma grande quantia de bitcoins, elas acabam se tornando um alvo a hackers, que não necessitam hackear a rede do bitcoin (até porque isso não é possível) para roubar os fundos armazenados, basta achar uma brecha no código da exchange para hackear a conta de um usuário ou o meio que a exchange utiliza para transferir fundos automaticamente.

Isso não é uma novidade, dezenas de exchanges já sofreram ataques hackers. No final de 2016 uma das maiores exchanges do mundo, Bitfinex, sofreu um ataque hacker. Na oportunidade 120.000 bitcoins foram roubados. Em valores atuais, cerca de R$ 1,92 bi (considerando a cotação de R$ 16.000,00). Os fundos de todos usuários foram congelados, e em troca a exchange ofereceu tokens como forma de recompensa. Felizmente todos tokens foram recomprados pela Bitfinex até abril de 2017.

O mesmo destino não teve as vítimas da Mt. Gox. Em 2014 a exchange detinha cerca de 70% do volume de negócios de bitcoins do mundo. Subitamente a empresa congelou as contas de todos usuários, declarou falência e informou que 850.000 bitcoins (R$ 13,6 bi atualmente) tinham sido roubados. Os usuários até hoje não receberam seus bitcoins que estavam armazenados na exchange.

Assim, o risco de um hack é suscetível à todas exchanges.

Sumiço

Há vários relatos de exchange que desapareceram misteriosamente. Em 2015 a exchange chinesa GBL tirou do ar seu site. Inicialmente pensou-se que fosse devido a um hack, mas comprovou-se depois que seus donos sumiram levando os fundos das pessoas que guardavam lá seus bitcoins.

Recentemente, no início de 2017, a mais antiga exchange polonesa, Bitcurex, simplesmente desapareceu. Todas suas contas em mídias sociais foram deletadas e o dono nunca mais foi visto desde então.

Intervenção estatal

O bitcoin ainda não é regulamentado em uma grande parte do mundo. Recentemente a China baniu todas exchanges de bitcoins, dando o prazo de 20 dias para elas fecharem as portas. Esse tempo foi suficiente para os clientes conseguirem resgatar seus bitcoins, porém nada impede que o governo confisque uma exchange da noite para o dia.

Falta de controle

Para deter a posse dos bitcoins é necessário ter o controle das suas chaves privadas. Um endereço bitcoin é composto do endereço público para recebimento de bitcoins e de uma chave privada, utilizada para sacar os bitcoins armazenados em um endereço.

Quando seus bitcoins estão armazenados em uma exchange ou carteira online, a empresa que oferece o serviço é quem tem a posse da chave privada. Assim, em ocorrências como forks em que há uma divisão da rede (como no caso do bitcoin cash, bitcoin gold e SegWit2x) quem não possui sua chave privada fica à mercê da empresa em disponibilizar ou não as moedas resultantes da divisão, visto que ela detém o controle da chave privada dos bitcoins lá armazenados.

Como armazenar com segurança seus bitcoins

Existem meios diferentes para armazenar as criptomoedas, como paper wallets, aplicativos de carteira e hardware wallets (carteiras físicas). Os meios mais práticos são utilizando um aplicativo de celular que dê a posse das chaves privadas e hardware wallets. Os aplicativos e as hardware wallets oferecem backup dos bitcoins armazenados lá (12 ou 24 palavras aleatórias). É muito importante armazenar as palavras em um local seguro e, principalmente, fora da internet (celulares e computadores inclusos), como em um pedaço de papel. Quem tiver acesso à elas (e à ordem delas) poderá resgatar todos os fundos do backup, e caso o aplicativo ou a carteira física dê algum problema, somente com o backup é possível resgatar os fundos.

Aplicativos de celular

A carteira de celular mais indicada para celulares é a Mycelium (disponível para Android e iOS). O aplicativo armazena seus bitcoins diretamente no seu dispositivo. É muito importante criar um backup de 12 palavras, caso seu aparelho seja roubado, extraviado ou estrague, com as 12 palavras é possível recuperar seus fundos em outra carteira de bitcoin.

Tela da Mycelium

É possível, também, criar várias contas distintas dentro do aplicativo, podendo distribuir seus fundos em várias contas. Além disso, por segurança e privacidade, a cada nova transação a Mycelium gera um novo endereço de recebimento, sendo que os endereços antigos continuam válidos, podendo receber depósitos.

Entretanto, tendo-se em vista que a Mycelium roda diretamente do celular que fica exposto à internet, existe um risco de o celular estar infectado com algum vírus e o aplicativo ser hackeado. Até agora a Mycelium se mostrou segura e não há evidências de que já foi hackeada. Porém, o ideal é nunca guardar uma quantia elevada de bitcoins em uma carteira de celular.

Hardware Wallets

O método mais seguro, porém, são Hardware Wallets. As mais conhecidas são a TREZOR e a Ledger (disponíveis aqui). As Hardware Wallets são dispositivos que se conectam ao computador, tablet ou celular. São a maneira mais segura de armazenar criptomoedas porque a chave privada fica armazenada dentro do dispositivo. Então mesmo que o computador esteja comprometido com algum vírus, não será possível roubar os bitcoins armazenados numa Hardware Wallet, pois a chave privada não é exposta ao computador.

TREZOR Wallet

Elas também possuem backup, de 24 palavras, assim caso o dispositivo seja extraviado ou pare de funcionar, os fundos continuam seguros.

Painel de controle da TREZOR

As Hardware Wallets disponibilizam um painel de controle, como um home banking, para movimentar seus bitcoins, além de serem protegidas por PIN, possuirem suporte a multi-contas e autenticação em dois fatores.

Ledger Nano S

Portanto, caso você tenha poucos bitcoins e queira mais segurança e controle, baixe a Mycelium. Se você já possui uma quantia um pouco mais considerável, é altamente recomendado que você invista em uma Hardware Wallet e fique tranquilo, sabendo que seu patrimônio está seguro.

BTC tip jar: 1JMLLNnMJu9v1t6ygG697KsBTFguayA1P

Otavio Bonder

Written by

Forensic Accountant, future Software Engineer, bitcoin maximalist, libertarian. Have any doubts? Follow me! @otaviobonder

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade