12 dicas de cuidados no meio digital. Coisas simples, mas que poucos fazem.

Logomarca da Série de TV Mr. Robot, de 2015. É estrelada por Rami Malek como Elliot Alderson, um engenheiro de cibersegurança e hacker que sofre de transtorno de ansiedade social e depressão clínica.

As dicas a seguir foram extraídas da minha apresentação chamada “Internet — Muito Além das Rede Sociais”, que elaborei para a Feira do Livro de Rolante/RS, onde participei como palestrante representando o Senac Taquara/RS em abril deste ano.

A internet é uma das maiores e mais maravilhosas invenções da humanidade e para aproveitarmos todo o potencial, e ter uma experiência positiva, é importante tomar certos cuidados com a nossa segurança nos meios digitais.

Então vamos lá:

1. Use senhas mais complexas.

Se a sua senha não tem pelo menos 8 caracteres, pelo menos uma letra MAIÚSCULA, pelo menos um número e pelo menos um símbolo (por exemplo: #, !, @, ?, %, $, *, etc), significa que ela não é mais minimamente segura, atualmente, e eu recomendo atualizá-la agora! Alguns serviços exigem, no momento de criação de uma conta, que a sua senha contenha caracteres alfanuméricos, senão não permite que você finalize o cadastro. Procure ficar atento às políticas de segurança e os termos de uso de cada serviço, mas, acima de tudo, é uma responsabilidade sua o quão segura será a sua senha, seja em qual for o serviço que for utilizar.

2. Evite armazenar senhas.

O sistemas operacionais dos dispositivos eletrônicos e os navegadores de internet estão cada vez mais inteligentes e procuram facilitar a vida do usuário. Uma dessas facilidades é a opção de “memorizar senhas de acesso” de contas de serviços. Leia o texto de todas as janelas e caixas de diálogos que o seu dispositivo e o seu navegador de internet apresentar na interface para você, para assim poder tomar as decisões corretas no momento certo. Existe um ditado de autor desconhecido que diz: “O mais difícil da vida é aprender a ler, o resto se aprender lendo.”. Não tenha pressa e saia clicando em tudo que aparece na sua tela, leia com atenção antes de realizar uma ação em um dispositivo eletrônico e principalmente ao navegar na internet.

3. Faça lougout.

Quando for usar um computador público ou de terceiros, seja na escola, na faculdade, no trabalho e especialmente em uma lan house, lembre-se de sair (fazer logout) de todas os serviços (e-mail, redes sociais, etc) que você tenha acessado (fez login)! Caso esqueça de fazer logout não adianta reclamar que “invadiram a sua conta”, então preste muito atenção nisso e evite transtornos.

4. Cuidado com informações pessoais.

Evite ao máximo informar seu telefone pessoal e seu endereço residencial nas em redes sociais, ou seja qual o for o site na internet. Seus amigos já sabem. Quem quiser saber de maneira legítima vai te perguntar. É muito simples, para alguém mau intencionado, agir de forma violenta em função dessas informações pessoais que você mesmo oferece de lambuja. Então, evite expô-las.

5. Evite expor fotos ou fazer check-in em locais.

O objetivo não é ser paranóico, mas realista. Pense: sabendo quem é você e sabendo a sua localização geográfica uma pessoa mau intencionada pode, sem muito esforço, interceptá-lo para agir de forma violenta. Ou ainda agir de forma violenta em relação ao seu endereço residencial, já que essa informação está pública na internet (pois você não seguiu a dica anterior!) e a pessoa sabe que você não está em casa no momento.

6. Cuidado com os links que clicam.

Mesmo que recebam um link através de chat, e-mail ou seja la qual for o meio digital, evite clicar de forma impulsiva no link. Na dúvida questione o contato que enviou determinado link, se o mesmo de fato enviou, pois pode ser um vírus que está enviando de forma automática links para infectar você.

7. O que você publicar na internet pode ficar registrado “para sempre”, então pense duas vezes.

Já experimentou fazer uma busca no Google pelo seu nome. Faça isso e entenda/veja o que eu quero dizer e tire suas próprias conclusões.

8. Não seja amigável demais com desconhecidos.

Parece óbvio, mas evite “dar trela” para pessoas que você mal conhece através da internet. Parece algo "bobo", mas tenha sempre cautela em relação à isso.

9. Instale um antivírus.

Caso não tenha, instale já um aplicativo antivírus! Principalmente se você tiver um dispositivo móvel Android. Algumas opções de bons antivírus são Avast! e AVG, e ambos possuem versões pagas e gratuitas, pode escolher.

10. Tome cuidado ao instalar aplicativos.

Procure não instalar de forma deliberada aplicativos, seja em qual for o dispositivo eletrônico que esteja utilizando. Pergunte para amigos, pesquise na internet ou lia os comentários de outras pessoas que já instalaram. Tome cuidado principalmente se você tem um dispositivo Android, o qual a loja de aplicativos Google Play não tem uma moderação humana para cada aplicativo que é publicado e disponibilizado para você instalar.

11. Mantenha seus dispositivos atualizados.

Quando você receber um alerta que existe uma atualização do sistema operacional, do navegador de internet, antivírus ou seja lá qual for o aplicativo, seja em seu computador, tablet, smartphone, smartwatch, etc: faça a atualização! Se não conseguir porque não há espaço suficiente para realizar a atualização, peça para algum amigo com mais experiência tentar ajudar você ou vá até uma assistência técnica especializada, mas faça a atualização. É na atualização que geralmente vem as correções de vulnerabilidades, melhorias de segurança e também melhorias de performance.

12. Ative o rastreamento por GPS do seu dispositivo móvel.

No iOS (iPad e iPhone) esse recurso se chama Find My iPhone e vem habilitado por padrão. No Android é preciso acessar com a sua conta Google o Android Device Manager e ativar o rastreamento.


Espero que estas dicas sejam úteis! ;)