Golpisto

La fora eles cortam o asfalto,
vinte e tres da madrugada
E eles cortam o asfalto.
Sangue, baratas e muito barulho.

Cortam, começam abrir a entranha da cidade.

Atonito, percebo: do chão saem
infinitos e nojentos Michelzinhos.
Gosmentos e golpistas, asquerosos e pequenos
infinitos, correndo nus e nefastos na noite
corroendo…

Pablo Sola

Like what you read? Give Pablo Sola a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.