Localização e hashtag: elas vão dominar o mundo

Graziele Iaronka, Padrinho Agência de Conteúdo

E para abrir os trabalhos do ‘Espaço dos Dindos’ — prometemos assuntos bem bacanas que te deixarão sempre bem informado — o primeiro assunto é: tecnologia e comunicação. No evento que ocorreu no último sábado (30/07), o Social Media Day, esses dois assuntos ganharam destaque e prenderam a atenção da galera.

No nosso dia-a-dia, fazemos check in, usamos e abusamos das hashtags, não é? Mas será que temos ideia do quanto a nossa localização e hashtags causam impacto para o universo da comunicação, digital e comercial?

Segundo, o representante da In Loco Media André Ferraz a localização é tudo e irá cada vez mais ajudar grandes empresas a coletar informações. A partir dos dados coletados (locais que o usuário costuma frequentar, qual tipo de produtos ele costuma consumir, faixa etária em que se encaixa), será possível fazer um mapeamento mais certeiro sobre o que o usuário procura.

Por exemplo, digamos que uma pessoa está em busca de um colchão novo, mas não sabe onde encontrá-lo. A primeira coisa é ela navegar por alguns sites para pesquisar o produto. Assim, por meio destas informações fornecidas, um determinado sistema irá coletar esses dados e mostrará os locais ideais para realizar a compra enquanto ela estiver navegando, de modo que o usuário fique satisfeito.

“É preciso focar nas pessoas, buscar informações sobre elas. A localização é uma forma de saber o que as pessoas procuram quando estão em busca de algo”, explica Ferraz.

E as hashtags? Em pleno século XXI, elas vieram para substituir os famosos 0800 e sms. Lembra quando os programas de televisão utilizavam um sms para que o público pudesse interagir? Agora, quem se tornou mediadora dessa comunicação é a queridinha hashtag. Segundo os dados da Flowics, ferramenta que filtra e mostra o conteúdo das redes sociais em telas digitais, as hashtags representam 60% das interações durante as transmissões de televisão. Já deu para ver que a hashtag veio para conectar ainda mais as pessoas com as informações.

Então, te liga! A localização e hashtags chegaram para facilitar e apresentar novas formas de comunicação. Bacana, não é? A gente promete falar muito sobre esse assunto aqui no Espaço ainda.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.