Aos Devaneios de Mulher Lésbica

Nos entrelaços de mãos e pés
onde os encaixes de corpo se formam
tenho a maior das fés
no amor e respeito que vigoram
Vejo brilho e ânimo
nas cabeças extraordinárias
de mulheres que amo
de formas tão atemporárias
Se me entrego aos toques
aos beijos e porres
é pela segurança que predomina
nos cuidados de cada mina
Por linhas e versos
divago sobre os ápices
de dois corpos tão imersos
dentro e em formas de cálices
Quando ao lado de mulheres
me desligo do dia
das angústias e dos misteres
e de qualquer covardia
Entre as dores do parto
de uma emancipação que reluta
nosso corpo tá farto
de ser peça diminuta
Nos desvios da alma
crença particular que me acalma
quero os maiores prazeres
de amar esses seres.