Vagão

Posso notar as veias saltando em minhas mãos. Num relance de tempo minha pele ganha linhas… Vejo quão grande foi meu trajeto até aqui.

Percebo que apesar das rugas, o brilho nos olhos ainda cansados, insistem permanecer depois de longas batalhas. Acho que está aí um dos meus segredos, para manter a alma livre.

No espaço de um vagão para o outro; no metro mais rápido do Brasil, desculpem minha ironia. É, que é de bastante apreço o metrô de Brasólia, cidade que assim chamo.

Brasília

Basílica

Básica

Terra do tempo árido… Vivencio lembranças que tomam uma vida…

Próxima estação…

Mãos tremulas…

Audição falhando…

Vertigem…

Foi então desmaiei, assim como num sonho vazio, tudo ficou escuro. Pude ver que foi o tempo, em que estava ao meu lado.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.