This contains spoilers for The Last of Us (Part One). Not Part Two. Part one. Yes, the one from 2013.

I am a firm believer in the power of stories. I believe that a good story can not only make us laugh, cry or fear; it can make us love. Stories can pull us out of our bodies and make us experience life through the eyes of another being. Think about it: it`s hard to trash a toy after watching Toy Story, or to go around beating people after playing Undertale. …


Armageddon wasn’t so thrilling since 1998

If you’ve ever made dinner for two, you know cooking is… complicated. And if you’ve ever watched any cooking show, you know a professional kitchen brings it to a whole new level. It’s not only about how good are your knife skills, but how well you communicate with your peers and how much can you handle under pressure. But no matter how loud Gordon Ramsay screams, you know you’re not the one getting hurt.

It’s different when you actually are the person who’s getting screamed at. Not by Ramsay (I hope so), but by that sweet college friend, the quietest…


Há uma diferença abissal entre ler uma descrição dos acontecimentos de um filme e assistir a eles se desenrolarem. O Assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford é um excelente exemplo disso: apesar de retratar uma personalidade muito conhecida, a sua inventividade faz com que a trajetória de Jesse seja original e empolgante — mesmo que o título nos conte como terminará.

As distorções nos cantos dos quadros dão um tom fantasmagórico à história

Este segundo longa de Andrew Dominik utiliza recursos como enquadramento, música, narração em off e — especialmente — fotografia para afastar a história de Jesse James da biografia e aproximá-la da mitologia. Isso não quer dizer que…


O cinema tem à sua disposição uma série de mecanismos para causar emoções específicas. A cor vermelha, por exemplo, pode transmitir paixão, perigo, ou mesmo servir de prenúncio a uma mudança de atitude (Os Bons Companheiros, de Scorsese, oferece um ótimo exemplo disso). Até as formas geométricas são utilizadas na construção narrativa: enquanto figuras redondas são associadas a personagens fofos e benevolentes, as pontiagudas caracterizam os vilões. Dessa forma, é possível fazer com que conceitos e ideias que não estão sendo explicitamente mostrados sejam, de qualquer forma, absorvidos. …


Uma das marcas de um clássico é a sua capacidade de sobreviver ao tempo. Há certos filmes que preservam a sensação de novidade mesmo que infinitamente revisitados, e, ainda que exaustivamente discutidos, sempre deixam algo a ser dito. Cidadão Kane, certamente, pertence a este panteão.

Iniciado com a morte do seu protagonista, o filme retrata a busca pelo significado da última palavra dita pelo magnata Charles Foster Kane: Rosebud. Para isso, a sua vida é relembrada através dos registros de quem o conheceu, cada um deles trazendo uma perspectiva única sobre quem ele era. …


O Cinema já provou que a ideia de “assassinos de aluguel” oferece experiências de diferentes vertentes. Assim, temos em Colateral uma abordagem dramática que conta com excelentes desenvolvimentos de personagens, em O Amor Custa Caro o alívio cômico incidental que ajuda a sedimentar a narrativa, e no ótimo Fargo (que tem como pontapé um sequestro) uma narrativa cheia de suspense, drama e comédia.

Essa amplitude temática, por outro lado, cria uma expectativa muito grande em torno dos filmes desse gênero, ao fornecer um repertório tão vasto que parecer impossibilitar que se assista a qualquer coisa nova. Contra O Invasor, especificamente…


Um monstro orientado pelo som parece a premissa ideal para um filme de terror. Dentro de um gênero fortemente marcado por sustos, a possibilidade de amedrontar o espectador com sons simples como o de uma madeira rangendo ou gaveta abrindo é fascinante. Aliás, em um gênero tão marcado pelo grito, impossibilitá-lo traz uma nova camada de angústia. Dito isso, Um Lugar Silencioso não é só a execução de uma boa ideia, mas também a elevação desta a uma obra que extrapola o seu gênero.

Dirigido por John Krasinski, o filme tem início com notas musicais de uma trilha fantasmagórica que…


A passagem do tempo é inevitável. Esta, aliás, não vem desacompanhada: traz as perdas, mudanças de todo tipo e cabelos brancos. Se há algo que o tempo nos ensina é que somos efêmeros e, por isso, vulneráveis. Não há forma de oposição a ele, só nos restando aceitar o seu fluxo da melhor forma possível.

Filmes de super-heróis, por outro lado, costumam retratar uma mitologia imutável. Representam seres invulneráveis, cuja personalidade já é conhecida e consolidada por uma carreira que vai de histórias em quadrinhos a figuras de ação. …

Parina Mais

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store