O que SP me ensinou

Apesar de ser uma cidade congestionada, poluída, superlotada e caótica, não tem como negar: quem mora em SP ama a cidade. É uma cidade que marca a gente em muitos sentidos — bons e ruins — e nos ensina muito.

A decisão da mudança (há quase 4 anos) foi uma consequência da busca de algo maior para nossas vidas. Chegamos em SP com a intenção de “ganhar a vida”, como se diz por aí. Mas não só isso, viemos para viver, curtir o que a cidade tem para oferecer, desfrutar dos benefícios de estar na maior e mais influente capital da América Latina.

Nesse tempo todo, sofremos mas também aprendemos muito. E aqui vai uma lista das top 10 coisas que aprendemos em SP:

1- Apreciar a vizinhança. Em uma cidade grande, nada melhor do que encontrar tudo o que precisa no seu próprio bairro. Conhecer e andar pelas ruas, notar as particularidades e detalhes que deixamos passar despercebido quando a rua é somente um meio de chegar a algum lugar, e não o personagem principal.

2- Dar valor para a arquitetura (se você não é um arquiteto). As construções são as vestimentas da cidade. Tem aquelas muito velhas, novas, estilosas, modernas, contemporâneas… Notar a estética das construções é olhar para uma sociedade em um determinado período de tempo. É um retrato da nossa identidade e cultura e suas transformações através do tempo.

3- Aprender a dizer não. Quando somos mais jovens, tendemos a aceitar qualquer negócio porque precisamos nos manter, tanto no mercado de trabalho como na vida. Mas a realidade é que se te propõem um salário ridículo em um lugar longe da sua casa, é melhor não aceitar. O stress e a exploração não valem a pena.

4- Distância importa. Não adianta achar que você vai chegar da Zona Sul à Zona Norte em 1 hora às 6 da tarde. Casa e trabalho perto é fundamental para aproveitar a cidade e não se estressar com descolamentos.

5- Ser quem você é, sem medo de julgamentos. Você é mais um no meio da multidão, e não importa o que você está usando nem que você é.

6- Valorizar sapatos confortáveis. Anda-se muito e carro não é uma opção para o dia a dia.

7- Se virar sozinho. Acabou o gás no meio do jantar? Chuveiro queimou no meio do banho? Descarga estragou antes de ir pro trabalho? Esqueceu de tirar dinheiro e acabou o crédito o Bilhete Único? Pois é, ninguém poderá te defender.

8- Pensamento coletivo. Se as pessoas não contribuírem uma com as outras, a cidade simplesmente trava.

9- Há trabalho para todos, e se ganha muito dinheiro. Se você é do tipo de busca, corre atrás, não tem tempo ruim, estuda, tenta se diferenciar, buscar seu valor, trabalha o network e o marketing pessoal, você se destaca e vai longe! E ganha grana.

10- Viver sem carro. Sim, é perfeitamente possível. Sobre este assunto, o engraçado é que quem morou em SP a vida inteira, acha que não dá, que o transporte não funciona, é perigoso, etc etc. Mas a realidade é que para curtir a cidade, nada melhor do que andar a pé, pegar ônibus, bike e metrô. Quem vive sem carro faz uma escolha. Ao invés de gastar com parcela do carro, seguro e combustível, mora bem localizado, paga a mais de aluguel e anda de transporte público.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.