As novidades do Facebook e o que elas significam para a sua empresa

Na semana passada, durante a conferência anual de desenvolvedores F8, o Facebook anunciou algumas novidades para a plataforma. Veja quais foram as principais e como isso pode impactar as empresas:

Messenger para empresas

Mark Zuckerberg apresentou uma nova funcionalidade para o Messenger: o aplicativo poderá ser utilizado para conversas entre consumidores e empresas. Uma das possibilidades que essa novidade permite é prestar o atendimento ao consumidor via Messenger de uma forma mais exclusiva. Talvez seja uma maneira mais rápida e eficaz para as empresas prestarem um bom serviço de resposta às dúvidas e reclamações recebidas em suas fanpages, assim como facilitar a vida do consumidor que já está conectado à rede social e não precisará buscar um e-mail ou número de telefone para entrar em contato com a empresa.

No início do mês, o Facebook já havia anunciado planos para permitir que usuários enviem e recebam dinheiro através do Messenger, ligando o aplicativo com o seu cartão de débito. Com esses dois anúncios, o Facebook abre um caminho de facilidades para o e-commerce dentro da plataforma, beneficiando principalmente pequenas e médias empresas interessadas em ampliar seus negócios na rede.

Além disso, o Messenger também permitirá a criação e o compartilhamento de conteúdo com apps de terceiros, focado em imagens, gifs e vídeos. Esse pode ser um passo para a rede social tentar reconquistar os adolescentes que se afastaram do Facebook, permitindo que empresas criem diversos formatos para conversar com o seu público.

Embed de vídeos

Na quarta-feira passada, o Facebook liberou o embed de vídeos publicados na rede social. Com esse recurso, é possível compartilhar os vídeos inseridos na plataforma em sites e blogs. Também foi anunciada uma série de melhorias na visualização de estatísticas dos vídeos para que seja possível entender melhor como está a audiência e o compartilhamento do conteúdo dentro e fora da rede social. Isso incentiva marcas e criadores de conteúdo a fazer mais upload de vídeos no Facebook, aumentando a disputa com o Youtube pela quantidade de conteúdo e visualizações. Com as novas possibilidades, a audiência e, possivelmente, as verbas publicitárias devem migrar para a rede social.

Internet das coisas

Zuckerberg também anunciou que vai oferecer um novo kit de desenvolvimento de software (SDK) para dar suporte a todos os tipos de aparelhos conectados à internet. O SDK será pela Parse, a plataforma do Facebook para o desenvolvimento de aplicativos móveis e o objetivo será tornar mais fácil a criação de aplicações que compartilhem os dados dos dispositivos conectados com a rede social. Ele divulgou que já trabalha com dois parceiros para testar esse SDK: a Chamberlain, fabricante de portas de garagem conectadas, e a Roost, uma startup desenvolvedora de baterias wifi que transformam detectores de fumaça em detectores conectados com um smartphone.

Com isso, o Facebook marca a sua entrada no mercado da internet das coisas para competir com outras empresas como a Apple e o Google dentro do segmento. Para as empresas, isso pode significar uma infinidade de novas ideias que abrangem produtos inteligentes e ambiente das redes sociais.

Para saber todas as novidades divulgadas na F8 visite o Facebook Newsroom.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.