Se entregue a si mesma

Quantas garotas com uma vida sexual ativa você conhece que se masturbam? Deixa eu adivinhar, nenhuma. Na sociedade atual, em um mesmo lugar, um lado tem como revolucionárias buscando seus direitos de ir e vir, trabalhar pelo mesmo salário e gozar. Do outro lado temos os conservadores que acreditam que esse ato é especialmente direcionado a homens, o que não é verdade.

O que vemos são muitas garotas se tornando mulheres sem ao mesmo conhecerem seus corpos, entende, entregar seu corpo pra alguém sem antes conhece-lo, saber onde é o seu famoso ponto G, saber que você lhe é suficiente. Não tem a ver com “quebrar uma tradição” de que a virgindade tem que ser perdida com alguém cujo mesmo você tem uma conexão, até porque o assunto é mais amplo do que só se masturbar, tem muito a ver com confiança, segurança e auto estima.

Mulheres com a vida sexual ativa que chegam ao orgasmo com sua/seu parceiro/parceira precisam experimentar a masturbação, é um jeito de se conhecer, se conectar com você mesma.

“Em junho de 2016 o Projeto de Sexualidade da Universidade de São Paulo (Prosex), na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), concluiu que metade das brasileiras não tem orgasmo em suas respectivas relações sexuais. Foram ouvidas 3 mil mulheres entre 18 e 70 anos. No estudo, 55,6% têm dificuldade para chegar ao orgasmo. Entre as várias causas apontadas, 67% responderam que tem dificuldade para se excitar e 59,7% sentem dor na relação.” (Fonte: http://vejasp.abril.com.br/blog/sexo-e-a-cidade/pesquisa-da-usp-mostra-que-metade-das-mulheres-nao-chega-ao-orgasmo/)

Agora eu te pergunto, dessas 55,6% que tem dificuldades de chegar ao orgasmo 67% dessas mulheres teriam dificuldade de se excitar se tivessem antes conhecido a si mesma, identificado seus limites e aflorado sua sexualidade no seu tempo certo? E as 59,7% que sentem dor sentiriam se conhecessem “até onde aguentam”? A questão é muito abrangente quando se vive em uma sociedade machista e misógina.

O que acontece muito é que essas garotas sem acesso a informação se colocam em relacionamentos coberto de cobranças sexuais, quantas vezes você já ouviu aquela história de “Ele disse que se eu não desse pra ele, ele iria arrumar alguém que desse”? Então essas garotas por pressão transam mas não é satisfatório o suficiente pra parte desse relacionamento. Tem também as que querem transar, mas sentem que só estão ali para agradar o parceiro então esquecem que também gozam, que também tem o direito de gemer e morder o travesseiro. E mais uma vez, nossa sociedade machista diz não.

Conversando com um grupo de mulheres cheguei a conclusão de que muitas se conformam com o fato de entregar e ter o orgasmo dentro do relacionamento em que estão e outras que você precisa perder sua virgindade com alguém que você está em sintonia, conectados, e está Tudo bem, mas, você precisa ter consciência de seu corpo antes de tudo e qualquer coisa, é necessário que você saiba que você é e fique segura disso, o relacionamento mais importante da sua vida é o que você tem com você mesmo.