6 Conceitos a lembrar quando a vida se torna difícil

Inevitavelmente ao longo da vida todos nós enfrentamos momentos difíceis, momentos de recuos, perdas, decepções, angústias, fracassos, alguma forma de doença. Muitos são os acontecimentos que catalogamos como difíceis de ultrapassar.

Quando passamos por dificuldades, por vezes, tendemos a não conseguir perspectivar melhorias, e com isso sofremos. Ainda que nem todo o sofrimento possa ser suprimido, se conseguirmos manter uma atitude positiva e uma perspectiva otimista, por certo, o alívio será maior. Com alguns conceitos em mente, é possível atravessar os momentos tumultuosos com mais esperança e resiliência.
Apresento 6 conceitos para levar em consideração quando a vida se torna difícil:

1. Pare de queixar-se por tudo e por nada

Quando a vida está ficando difícil, importa tomar consciência que irá deparar-se com muitos obstáculos ao seu bem-estar. Aceitar a realidade e agir de acordo com os fatos torna-se primordial. Para que isso seja garantido, a primeira coisa que você tem a fazer é parar de reclamar. Não se precipite nesse comportamento de vitimização.

Queixar e lamentar-se como se não merecesse o que está a enfrentar, deixa-o numa situação muito vulnerável face ao problema real. Turva-lhe o pensamento, retira-lhe energia e coloca-o num estado de ressentimento crônico. Nada disto irá ajudar a fortalecê-lo para superar o problema. Mantenha-se firme na sua possibilidade de melhorar a situação, fazendo coisas de acordo com aquilo que quer que aconteça. Mantenha-se no caminho da solução, sem reclamação.

2. Não pense no seu problema de forma catastrófica

Não pense no problema de forma catastrófica. Obviamente que nem todos os problemas têm o mesmo impacto na nossa vida, e por vezes saímos a perder. No entanto, a perda é sempre subjetiva, felizmente temos a possibilidade de retirar ensinamentos perante a realidade dos acontecimentos.

Na grande maioria das vezes, os problemas que enfrentamos são o caminho para o crescimento e aprendizagem. Exigem de nós, colocam-nos à prova, fazem-nos partir para a ação, experimentar novas abordagens, novas formas de pensar e agir.
Se perante um problema, o aceitarmos enquanto realidade ou manifestação da vida, conseguimos libertar a nossa mente e todos os nossos recursos para o que mais importa, encontrar uma solução ou forma de lidar eficazmente com aquilo que temos entre mãos.

Não se esqueça que a sua felicidade é totalmente baseada na sua perspectiva. Então, ou fica a ruminar no problema ou foca-se em encontrar soluções para ultrapassá-lo.

3. Pare de comparar-se com os outros

Em tempos difíceis, costumamos fazer comparações com os outros. Comparar-se por excesso ou por defeito, ou seja, com quem você acha que está melhor, ou com quem você acha que está pior, e isso pode causar-lhe mais problemas do que benefício. Siga os seus valores, os seus interesses, aquilo que lhe é significativo, que o faz sentir-se bem, o que dá sentido à sua vida, aquilo que você necessita.

Cada pessoa é única, e você é único na forma como enfrenta as dificuldades, e igualmente naquilo que aprende ou tira proveito. Seja grato pelas coisas que você tem, pelo alimento que come, a roupa que veste, a casa em que vive. Seja grato pelas coisas que asseguram a sua vida. Certamente ter objetivos de alcançar mais e melhor não é prejudicial. No entanto, passa a sê-lo no momento em que contribui para a infelicidade e sofrimento.

4. Tenha fé que as situações mudam

Quando estamos passando por maus momentos, muitas vezes pensamos que não há nenhuma maneira de sairmos disso, pensamos que nada vai mudar. Mas acredite, mudará. Tenha fé em si mesmo, momentos ruins não duram para sempre, de fato, nada permanece para sempre igual. Acredite que as coisas não vão ser assim para sempre.

Eles vão mudar, mas você precisa tomar alguma iniciativa para que as coisas mudem de acordo com os seus objetivos. Alinhe as suas ações com a sua fé, permaneça firme e positivo, orientando-se sempre pela “estrela” da solução.

5. Aprenda com os fracassos e erros

Ainda que pareça clichê, aprender com os fracassos será sempre uma palavra de ordem. Se você está falhando, isso significa que você está fazendo algo, você está experimentando alguma coisa. Se você não falhou, isso pode significar que você ainda não experimentou nada. Aprenda com os erros, aprenda a fazer melhor da próxima vez.

Observe as pessoas que alcançaram grande feitos e realizações na vida, todas têm histórias de fracassos e erros. Não olhe as suas falhas como desvalorização pessoal ou falta de valor, ao invés, considere-as como novas oportunidades de aprendizagem. Assim, aprenda com os seus fracassos e aproveite cada um deles para perceber o que tem de fazer diferente na próxima oportunidade.

6. A felicidade não depende apenas de suas realizações

Não deixe que a sua felicidade dependa apenas das suas realizações
Quando desejamos muito algo, colocamos toda a nossa energia, atenção e pensamentos nisso. As nossas emoções estabelecem uma forte relação com aquilo que desejamos muito. E, por esse mesmo motivo quando algo não acontece como desejamos, as emoções fazem-se sentir. As emoções negativas expressam-se com grande intensidade e ficamos à sua mercê.

Não permita que o seu bem-estar e felicidade dependa exclusivamente dos seus desejos e objetivos. Existem certamente atividades, pessoas e acontecimentos que você dá como garantidos dos quais poderá tirar prazer, satisfação e alegria. Por exemplo, você pode estar a ter problemas em ser promovido, daí advindo mal-estar, mas provavelmente ao mesmo tempo tem amigos que gostam de você, ou vive num país sem guerra, ou tem uma boa relação com os seus pais.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Antonio Garcia’s story.