Tô precisando compartilhar uma coisa aqui.

Meu marido tem câncer. Ele tem apenas 37 anos. Ele, cuja mãe morreu havia 2 anos de um tumor maligno e incurável no cérebro (de acordo com os médicos não há relação entre os acontecimentos, apenas uma infeliz coincidência)(não sei).

Está tratando um tumor cerebral de baixo grau de crescimento e malignidade chamado oligodendroglioma grau II. No entanto, um câncer. Câncer.

C Â N C E R N O C É R E B R O

Está operado há 9 meses. O tumor foi extraído em sua totalidade e estava localizado superficialmente no lóbo frontal direito do cérebro, uma área do considerada menos nobre.

Sem sequelas sérias.

Pós operatório com complicações. Muitas dores. Desorientação. (minha e dele).

C O N V U L S Õ E S.

Ambulância. Nunca mais eu quero entrar dentro de uma ambulância.

(acho que ninguém quer)

Somos tão jovens, tão jovens. Eu fico com medo da morte. Talvez não da morte, mas do caminho que leva até ela. Ele não parece ter medo da morte. Ele não parece ter medo de nada. Coragem e resiliência.

Eu achava que ele não tinha tomado consciência do que aconteceu.

Mas quem não tomou foi eu.