Inspirando… desapego!

(texto escrito em função de um post do @lifeonadraw que dizia: “O problema não é tropeçar, mas sim se apegar à pedra”).

Certamente você já tropeçou um dia, enquanto andava.
 Muito provavelmente você tomou um susto, ficou com raiva, com vergonha, com vontade de rir, olhou para os lados para ver se alguém viu, se deu bronca pela distração, se culpou, culpou alguém, ficou mais “esperto”, reviu a sua forma de caminhar, refez (mesmo que mentalmente) parte do trajeto para ver em que ponto exato você prevaricou, ficou com raiva porque estragou seu melhor sapato ou porque ficou com o pé dolorido…. 
 E depois disso tudo? Deu de ombros e seguiu seu caminho? Estragou suas próximas horas? Desviou do seu caminho original? Ficou brigado com alguém por causa disso? Se amedrontou? 
 Lembre-se: a vida é feita de escolhas. E escolher como você vai reagir aos tropeços pode determinar muita coisa sobre que caminho que a sua vida vai dar.
 Papo brabo pra uma véspera de feriado? Eu prefiro pensar que ter mais tempo livre pra pensar na vida é uma das mil maravilhas que alguns dias de descanso nos dão.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.