Instalando o mongo-hacker no Windows

. Vai ter objeto colorido e line break no terminal do Windows SIM!

Bom, depois de tantas complicações e tentativas frustradas, eu percebi que a comunidade do Mongo é um bem reduzida para o Windows — não é pra tanto, é desestimulante mesmo — , quando se trata da comunidade brasileira não precisa nem falar. Tive que procurar bastante algumas coisas e outras até ir no feeling devido a incompatibilidade com o sistema operacional — Windows 10 no meu caso — da Microsoft. Enfim, o intuito deste artigo é deixar a resposta do Mongo no terminal com highlights e quebra de linha, possibilitando uma melhor legibilidade. Enjoy!


Essenciais


NodeJS && MongoDB

Julgo não ser necessário explicar aqui a instalação dessas duas aplicações, pois a documentação é bem legível e o suporte da comunidade maior ainda. Portanto, seguimos!

GnuWin32

Com o Mongo e o Node já instalado, você precisará instalar o GnuWin ou até mesmo o MinGW, este último até mais fácil de configurar. Caso ainda não tenha instalado, recomendo este vídeo para a instalação do GnuWin com todos seus packages.

Variáveis de ambiente

É pré-requisito do mongo-hacker o comando UNIX chamando make, é justamente por isso que instalamos o GNU, e se o GNU estiver instalado corretamente, só precisamo inseri-lo nas variáveis de ambientes do Windows. Segue um step-by-step de como inserir o path nas Variáveis de ambiente.

No Painel de Controle entramos no diretório Sistema || system
Logo após entramos em Configurações avançadas do sistema
Acessamos a Variáveis de ambiente
Editamos o PATH
E inserimos o caminho que foi instalado o GnuWin ou MinGW
só abrir o console e testar; make configurado com sucesso

Mongo-hacker

Você vai ver um trilhão de pessoas falando pra não instalar via npm global o mongo-hacker no Windows, bullshit, se o package make do UNIX foi configurado corretamente, você pode instalar globalmente, vai funcionar tranquilo!

npm global

npm install -g mongo-hacker

se tudo der certo, e vai dar, você verá uma mensagem parecida com essa.

.mongorc.js

O mesmo trilhão que dirá pra não instalar com o npm global, vai te dizer pra editar o arquivo config.js contido no diretório e não é este arquivo que deve ser editado e sim o .mongorc.js, ele se encontrará solto na seguinte pasta:

C:\Users\{seu_usuário}

Antes de abrir e editar, dá todas as permissões possíveis para ele, pode checkar tudo Allow (permitido).

com as permissões liberadas, abriremos o arquivo e nele vai conter um objeto nomeado mongo_hacker_config, precisamos alterar o valor boleano de duas chaves, windows_warning e force_color.

Por default windows_warning vem true e o force_color vem false, alteramos o valor das duas para que fique como o gist abaixo.

Test-drive

Agora só precisamos levantar o serviço do mongo usando mongode iniciar o mongo com o comando mongo e com o banco de dados já selecionado, inserir um find em alguma collection pra ele ter retornar um objeto lindamente, tão colorido quanto uma bandeira LGBT.

Conclusão

Ser desenvolvedor no ambiente do Windows sofre, mas essa dor vem se estreitando cada vez mais com as iniciativas que a Microsoft vem criando, poucos sabem, mas já é possível usar o bash do Ubuntu no Windows e o melhor, quase que nativamente, pois só é necessário permitir a opção de desenvolvedor. Hoje, eu uso o bash pra tudo e sou usuário do Windows. Já está em draft um artigo meu falando sobre algumas peculiaridades do ambiente Windows para desenvolvedores. No mais espero que tenham gostado da instrução e qualquer dúvida, deixa um comentário ai embaixo, assim que possível, responderei.