detalhes.

eu sei que demora, mas esse hora chega
sei disso porque um dia eu deitei a cabeça no meu travesseiro
e senti a calma e a energia do vento que entrava pela janela
e eu nunca havia percebido isso
porque eu me importava com coisas que provavelmente fossem fúteis.
porque o meu antigo eu estava debaixo da cama, sofrendo, querendo sair
com medo de não agradar.
inseguro.
e lá ele ficou por tanto tempo
colocava a cabeça para fora pouca vezes ao dia

e hoje ele está em cima da cama
sentindo a brisa do vento
e sentindo a energia que vem junto do ar

o meu novo eu começou a perceber as flores do asfalto
aquelas guerreiras que crescem nesse chão duro sem cor
o meu novo eu percebe o detalhe que antes passava despercebido
o meu novo eu percebe tanto que se apaixona pelos pequenos detalhes

a única coisa que não mudou, é que o meu novo eu continua exagerado
sentindo muito
querendo muito
amando muito

mas desse vez o meu novo eu ta amando muito o próprio eu.

e dessa vez percebe e enaltece os próprios detalhes.