era, uma vez! foi, uma vez!

quase um ano com tudo.

quase um mês sem quase tudo.

meu corpo sentia sua energia num 5 de maio

me joguei naquele penhasco que éramos nós

e em queda livre eu fui por muito tempo

aventureiros e místicos

seguros e inseguros

entre beijos, prazeres, sushis e desentendimentos

um com o outro

a todo momento

evoluindo a alma

construindo nosso quartinho

a construção parou

as memórias estarão grudadas para sempre em minhas paredes

o amor e o desejo pelo bem nunca cessarão

de greve está o meu coração até que eu volte a construir meu quarto sozinho

minhas paredes sentirão falta das suas fotos

quase um ano com tudo.

quase um mês sem quase tudo.

um mês comigo.

fomos incríveis.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.