Pare de criticar quem está certo.

No facebook, faço parte de um grupo chamado “Artrite Reumatoide — Grupo de Doentes”, por ser portador dessa doença, como expliquei nesse post aqui. O nome é até meio ridículo, parece que somos um grupo de doentes mentais, mas a explicação é que quem criou era portuguesa e sabe-se lá porque esse nome não soa estranho por lá.

Enfim, acontece que o grupo tem como propósito integrar pessoas que sofrem os males dessa doença. Procuramos uns dar forças aos outros, compartilhar histórias, experiências. Percebo que todos tem um pouco de vergonha de expressar seus sofrimentos com os amigos em geral, pela doença muitas vezes exigir medicamentos, deformar algumas partes do corpo, e por aí vai. Por essa vergonha dos acometidos e também muito preconceito dos familiares e amigos vindo da ignorância quanto a doença(não que seja “culpa” deles, talvez eu nem soubesse tanto sobre, se eu mesmo não fosse um “doente”), é que o grupo é tão importante, pois torna-se um recanto, um refúgio, onde podemos nos abrir, pedir ajudar, contar sofrimentos, quase como em um AA (“Artritosos” Anônimos, inclusive o nome podia ser esse).

Eis então que uma adolescente comenta o seguinte:

É complicado, pessoalmente eu não tive tanto esse problema, porque apesar de gostar de beber, tenho o costume de beber apenas em grandes comemorações, o que acontece digamos uma vez a cada três meses, ou até mais. Um adolescente que já assume que tem uma problema com o alcoolismo, isso é complicado. Um que tem artrite, é pior ainda. Não existe opções aqui, ela vai ter que DEIXAR A BEBIDA, se quiser levar uma VIDA SAUDÁVEL. A artrite é uma doença autoimune, os remédios normalmente são para baixar a imunidade da pessoa, a bebida iria baixar mais ainda, podendo acarretar em doenças mais graves, mais dores, boca estourada, alergias e afins. Uma pessoa sem doenças já deveria não beber, imagine só uma pessoa como ela.

Os comentários do grupo foram bem sensatos, nessa linha de raciocínio, com a sobriedade de que ela não deve beber enquanto tiver tomando remédio e que quando ela fosse beber, a artrite pioraria.

Bem, mas o real motivo que eu resolvi escrever sobre isso é por causa de um post que eu vi no próprio perfil dela, onde ela disse publicamente que iria parar de beber:

E é engraçado isso. Quando alguém faz um ato público dessa forma, dizendo que irá parar de beber, o papel dos amigos e familiares eram apoiar ela. Dizer que pode contar com eles para isso acontecer. Afinal ela não tá dizendo que irá parar de estudar, ou de trabalhar, ela irá parar com um vício. Entretanto, muitas vezes são esses tipos de reações que temos:

A de vermelho é a garota e os pretos os “amigos”

Já parou pra pensar em como não ajudamos o próximo quando este está querendo fazer o certo, pelo contrário, a gente tem a mania de caçoar dele: “Só quer ser a santinha”, “virou uma mocinha agora”, “só quer ser certinho”. Incrível como reagimos. Lembro muito bem quantas vezes cheguei em uma festa onde não estava podendo beber ou apenas não queria beber e me questionavam o porque e me incentivando a beber. Será que é necessário mesmo esse tipo de questionamento? Alguém que não está querendo beber, consequentemente não está querendo fazer mal a si mesmo, mas invés de ser encorajada é questionada.

E é sobre isso que eu gostaria de falar. Se você ver alguém fazendo ou querendo fazer algo diferente, mas que é o certo, não reclame, não questione, pelo contrário, MOTIVE-O, DÊ CORAGEM, AJUDE! Já parou pra pensar a angústia que essa garota não está passando? Ela tem uma doença que a obriga a tomar remédios que a impede de beber, algo que ela gosta, e quando ela mais precisa de quem gosta, eles tentam puxa-la para baixo.

Algumas situações em que as pessoas reclamam quando na verdade deveriam incentivar:

1 — Começou uma dieta
2 — Não quer beber
3 — Não quer se vingar
4 —Quer seguir as leis de trânsito (tipo parar na faixa dos pedestres ou não quer pegar a contramão
5 — Não quer furar uma fila ou tomar qualquer tipo de vantagem indevida
6 — Não quer Trair
7 — Por aí vai

Aos meus olhos, pessoas que se incomodam quando você quer ser uma pessoa melhor, ou não são seus amigos de verdade, ou são tão fracos que ficam incomodados com a tentativa de melhora do próximo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Paulo Fonsêca’s story.