Estilos de escritores

Liliana Heker opta pelo branquinho com gatinho básico.

O estilo de cada escritor depende da época. As tendências e referências estéticas estão diretamente relacionadas ao contexto em que os autores vivem. Assim, alguns são clássicos, outros são românticos e outros são realistas. Mas a maioria é hipster mesmo.

Hesíodo, por exemplo.

Harmonização perfeita entre top down hair e curly beard.

Vemos pela franjinha pega rapaz e pela barbinha pega pra capar que Hesíodo é superantenado nas tendências de hair facing pré-socráticas. O visú emo metrossexual do grego demonstra que ele não poupa no gel.

Já William “Balançalança” Shakespeare faz um estilo careca-cabeludo típico dos poetas.

Barba curta mas cheia e bigode pontiagudo são características de escritor independente que sabe se dar valor.

O casaquinho aveludado abotoado até em cima e a camisa branca de gola pra fora dão um tom de rapaz bem comportado (em público, né amigue?), nítida tendência dos intelectuais ingleses pré-John Galliano.

Já o estilo de Dostoiévski é mais tenso!

Russian bear beard. Casaco militar. Estilo anarco-brechó.

Com a barba longa marrom-sedução (Kolestom 537), ele dá esse ar de libertação dos padrões de beleza clássicos preconizados pelo fancy hair facing de Hesíodo. O visual sombrio é atenuado pela sobrancelha bem aparada do escritor metrorrealista.

Sor Juana Inés “é morta” de la Cruz vem com tudo: noviça-novinha, com longa cabeleira preta proibição (Wellaton 28), decorada com flower pins que remetem à sedução da vida camponesa.

Composé laranja-espanhola e decote de tirar o fôlego. Ousadia de mãos desnudas. Sexy provocativa com livro.

O restante do look — vestido da vovó com undershirt vermelha — permite à casta autora uma grande liberdade de movimentos sexys, como na foto acima, que demonstram que a freirinha é precursora do estilo boho, do movimento hippie e de divas como Janis Joplin e Pocahontas.

Outra it girl das letras é sem dúvida Gertrude Stein.

Cabelo rente top head agrega valor na hora de escrever versos.

Quem nunca roubou uma camisa do irmão mais velho pra abalar na balada? A Ger foi além e arranjou também um coletinho cigano de ondas psicodélicas pra realizar um aparente contraste com as listras verticais da camisa folgadona. O megaprático boyish haircut vem pra adicionar um ar de independência que jamais sai de moda. #grunge #vaqueira

E o que dizer da insuperável superb Virginia Woolf??

Estilo é postura. Cursos de etiqueta e reeducação alimentar podem ajudar na hora de definir o personal styling.

A autora inglesa é mastertendência não só pelo vestido sóbrio e os sapatinhos que revelam o peito do pé (os leitores vão à loucura!!), mas também pela postura diante de temas tão importantes quanto o veganismo e o amor pelos nossos pets! Detalhe no cintinho definindo a cinturinha meat free da autora de Orlando. “A Loba”, hiperligada em assuntos andróginos e de gênero, prova que ter estilo não tem nada a ver com comprar em lojas escravistas de departamento.

Falando em Brasil, não podemos deixar de citar o nosso top model internacional.

Cabelo branco continua arrepiando por aí. Pretinho básico e worm-tail definem o perfeito boy magia.

Além do indefecatível cavanhaque, você pode compensar a falta de top hair pelo remaining back hair. No caso do ma-ra-vi-lho-so Paulo Coelho®, o rabinho trançado místico já virou marca registrada.

Não podia faltar um representante de Hollywood na nossa lista, não é mesmo?

A barba desleixada ajuda a esconder as marcas de puberdade. #fikadika

Bukowski é simplesmente gorgeoso. Seu bum style, revelado pela barba “não tenho tempo a perder com essas frescuras” e pela headwear da Nike ou da Adidas (tomando o cuidado de esconder a marca bordada), demonstram que o dirty old man sabia se valorizar. Detalhe: cebolão Technos dourado no pulso esquerdo.

Também com uma proposta de versatilidade viril, não podemos deixar de falar do mega blaster trandy Samuel Beckett.

Oclinhos e undercut. Combinação ideal para desfilar na passarela do absurdo.

O corte raso embaixo e espetadinho em cima veio mesmo pra ficar! Permite agilidade e dá um ar limpinho para os héteros (numa palavra: Beckham). Os óculos de aro redondo harmonizam com os ângulos retos do irish fellow, realçando a pontudez do nariz e o visual clean corpse do rosto sem barba.

Mas o hipster mor só podia ser francês.

Barba bem tratada e gravata borboleta. O equilíbrio entre a circunspecção do homem de negócios e a ironia do artista.

Charme. Asseamento. Lumbersexual. Divo. Júlio Verne resolve o problema dos pelos revoltos fazendo uso de hidratantes e retoques diários de tesourinha na barber shop. A tonalidade Keraton Men Cinza Natural lhe cai muito bem. Podemos notar também a simetria entre o topete, o back hair e a chin beard, sem mencionar a sobrancelha devidamente penteada e os retoques de Lápis para olhos Kajal da Natura. Pura competência!

Esses são apenas alguns exemplos de escritores e escritoras que você, jovem autor(a), pode seguir. Mas lembre-se: o importante é encontrar o seu próprio estilo que lhe faça feliz e stick to it!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.