A palestra

Bom dia pessoal!

É um prazer estar aqui com vocês, dividir minhas experiências e aprender sempre um pouco mais com todos!

Antes de começar quero pedir um favor: Desliguem seus celulares!

Sim, mas desliguem mesmo! Não vale colocar no silencioso!

Muitos de vocês que aqui estão não possuem conhecimento suficiente para operar esse maldito aparelho! Acham que deixam o aparelho no modo silencioso e no meio de nosso encontro, geralmente na parte mais interessante, essa espécie de aparelho de robotização solta aquele assobio de mal gosto, incomodante. Há ainda aqueles aparelhos celulares em que se colocam as mais inusitadas músicas.

Bem… Agora que já nos entendemos melhor e começamos a nos tornar mais íntimos quero deixar claro que quando começar a falar, eu sou o centro das atenções, não porque seja vaidoso, não porque seja egocêntrico, mas se estou aqui na frente de vocês é porque há um motivo, a razão de ser desse nosso momento! Então cale-se! Não fale com o vizinho do lado, você não percebe, sua preocupação está centrada em falar baixo, em cochichar, mas todos, inclusive eu percebemos que você está falando com seu vizinho, ele mesmo não sabe como se comportar e avisá-lo de que não quer lhe dar atenção e de que você está atrapalhando. Sei que é difícil, dá uma comichão na língua… Eu sei, mas resista, faça cara de quem está prestando atenção!

Bom… Chegamos ao final de mais um encontro, espero que todos vocês tenham gostado. Para mim, confesso, foi uma experiência incrível quero voltar aqui mais vezes, afinal o silêncio que o texto nos proporciona é um aprendizado enriquecedor, basta que tenhamos a coragem de escrever e você meu querido leitor, a paciência para ler.

Até a próxima.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.