Ticket 343969: A Poloniex vai sumir com o seu dinheiro?

Este texto pretende conectar informações soltas, observar a conduta do suporte da Poloniex e fazer uma análise do perigo que você está correndo ao negociar seus tokens (criptomoedas) por lá. Sim, seus “whatevercoins” podem simplesmente evaporar e nada ser feito para resolver. Segure a minha cerveja e observe:

No mês de julho tentei efetuar a retirada de aproximadamente 5,078 litecoins da Poloniex. Minutos depois, conferi o status da operação no histórico de transferências e encontrei a descrição “Complete: ERROR”. Significa que o dinheiro não saiu da exchange mas o saldo foi reduzido. Em seguida, abri um ticket sobre o problema na plataforma de suporte da Poloniex, conforme eles recomendam. No dia 27 de agosto, completou-se exatamente um mês que o meu dinheiro desaparecera sem que minhas requisições de suporte fossem respondidas. Vá economizando as suas conjecturas, leitor ligeiro. O motivo para se preocupar nem começou.

A ansiedade me levou a pesquisar no twitter pelo termo “complete: error” para entender melhor o que acontecia e de pronto me deparei com o fato de que muita gente passava pelo mesmo problema e relatava um atendimento negligente em todos os sentidos. Ficou evidente que o tempo de espera pode levar mais de um ano.

Esta varredura no Twitter revelou algo interessante. Em primeiro lugar, a ocorrência de “complete: error” vem desde 2014. Mas é no ano de 2017 que o número dispara sem cessar nos meses de maio, junho e julho e agosto. Depois de 16 menções deste tipo de erro em 2014 inteiro, houve 1 em 2015, 2 em 2016. Em 2017 foram 9 no mês de maio 9, 22 em Junho, 18 em Julho e agosto vai com 56 menções e crescendo. Não preciso dizer que só uma minoria relata seus problemas na exchange em rede social. Os silenciosos engrossam ainda mais o caldo e os números são uma absoluta incerteza.

Veja com seus próprios olhos aqui, mas não deixe de ler este texto até o final.

Curiosamente, a empresa se posiciona sobre o problema em 2014 mais do que em todos os anos seguintes. E há uma inversão total nos tempos atuais: mesmo com números alarmantes de reclamações sobre o sumiço obscuro, abrupto e injustificável de dinheiro, a empresa não diz nada, não publica nenhum release sobre a questão e modifica seus termos de acordo de forma ampla. A alteração dos termos de acordo não se limita a isto e é fortemente influenciada pelo crescimento contínuo que este mercado vem experimentando, além das investidas de instituições que se ocupam da regulação de atividades financeiras. Mas há, inegavelmente, inserções de cláusulas que dizem respeito a perdas por causa de “eventuais” quedas e problemas na rede. Se vossas senhorias não leram, devem fazê-lo o quanto antes.

A esta altura do campeonato, é possível que vocês estejam ingenuamente afirmando que Internet é instável, erros acontecem e a companhia está apenas se protegendo legalmente. Eu sugiro que pensem novamente, considerando esta lista de premissas que proponho:

  1. Dinheiro é dinheiro e as pessoas não gostam de perdê-lo.

2. Pessoas usam exchanges porque acreditam que, tomando as devidas precauções, o risco de perda por problemas de segurança/técnicos é suficientemente baixo a ponto de encorajar a operação.

3. As pessoas transferem valores pela blockchain porque blockchain é um conceito que tem a segurança como fundamento e atributo indissociável. É possível dizer que grande parte das pessoas que desconfiam das criptomoedas o fazem porque não conhecem a segurança da cadeia de blocos.

4. Dinheiro, bancos e sistema financeiro são fruto, entre outras coisas, da demanda por segurança no transporte e proteção de valores. O fato da Poloniex não poder se responsabilizar por cada falha da rede não a isenta de ter previsibilidade e transparência no tratamento dos tipos mais comuns de problemas técnicos. A névoa em torno destes eventos aumenta desnecessariamente a incerteza.

Apreciando estes fatores sob uma ótica racional de empresa que busca a confiança e predisposição de seus clientes em usar a plataforma, faz pouco sentido a Poloniex se comportar assim se não estiver em apuros. Ou ela garante segurança total, ou ela aumenta a responsabilidade dos usuários e os tranquiliza deixando transparentes as formas como o sistema pode ter problemas e como evitar a maioria deles. Não fazer nenhuma das duas coisas espanta usuários e, no entanto, este é o caminho que estão tomando. Por quê?

Eis algumas situações hipotéticas de posicionamento da empresa, onde identifico quais são mais racionais e prováveis:

Situação 1: A Poloniex aponta que não pode prover segurança total, mas oferece explicação técnica do sistema e de como proceder de forma adequada para diminuir os riscos deste caso específico. RACIONAL.

Situação 2: A Poloniex aponta que não pode prover segurança total e tampouco se compromete com a tarefa de convencer que existem formas menos arriscadas de se manipular os tokens durante o uso da plataforma, mesmo sendo capaz de fazê-lo. IRRACIONAL.

Situação 3: A Poloniex sabe que está com problemas sérios, não sabe resolvê-los e por isto não tem explicações a dar de forma a responsabilizar o usuário ao mesmo tempo em que o mantém confiante de que existem formas seguras de utilizar o sistema. Uma atitude estúpida deixa de ser estúpida quando não há outra atitude a ser tomada (um dia pode ser que você salte de um prédio em chamas). RACIONAL

Hipótese 4: A Poloniex simplesmente está sumindo com os tokens de forma proposital. E por isto não dá explicações. COMPLETAMENTE INSANA

A hipótese 1 já está descartada por conta da minha própria experiência e dos inúmeros relatos observados na Internet. A empresa não vem sendo explícita e transparente com relação à recorrência destas falhas nas retiradas. A hipótese 4 é tão radical e absurda que deve ser tratada como absolutamente improvável, pois compromete de forma definitiva a existência da empresa caso uma prova de roubo surja. As hipóteses 2 e 3 sobram como as mais plausíveis. No entanto, para que a 2 seja real, é necessário que a empresa esteja sendo consideravelmente tola na forma como trata um problema crescente. Primeiro, porque a Poloniex tem por hábito escrever notas explicando seus posicionamentos sobre temas do mercado ou dificuldades técnicas causadas na rotina dos usuários. E isto não está ocorrendo agora. Segundo, porque a perspectiva de irritar tão gratuitamente seus usuários seria tão indesejável que é difícil crer que a empresa não se pronuncia só porque não quer, mesmo tendo argumentos válidos para justificar o não ressarcimento dos tokens em tempo hábil. Negligência desnecessária. Resta então a hipótese 3: eles não estão fazendo nada porque simplesmente estão impedidos de fazer. Não possuem defesa justificável, consideram que falar sobre o assunto alastra o problema e resolvem poucos casos na medida da sua conveniência. Dificuldades financeiras?

Este é o tipo de variação de preço que pode acontecer durante o período em que o seu dinheiro está “sumido”. Agora imagine aqueles “banhos de sangue” que acontecem de vez em quando no mercado…

Para aumentar a suspeita de que você vai ficar sem ver a cor do dinheiro que desapareceu ou desaparecerá, a Cointelegraph cogitou a possibilidade de a exchange estar enfrentando problemas de insolvência neste artigo.

Resumindo: se você perdeu grana e está bovinamente aguardando que eles tomem juízo e façam o serviço enquanto você continua fazendo trading, seja mais esperto. As falhas no atendimento da empresa são tão graves que é absolutamente razoável supor que não sejam falhas verdadeiras e sim uma estratégia para ganhar tempo e conter danos por dificuldades técnicas reais, fugindo da necessidade de pagar pela maior parte dos prejuízos. É mais do que um SAC lotado de requisições.

O que fazer?

Não saia por aí confiando em uma segurança que não existe e subestimando riscos que estão sendo jogados indevidamente para debaixo do tapete. Estes irrisórios 5,078 poderiam ser 50,78 LTC ou mais e o litecoin, ao invés de ter disparado, poderia ter despencado neste período. Tenho certeza de que muitos de vocês já transferiam quantias maiores assim como eu. Pregar que as exchanges não devem ser usadas como custodiantes não vem ao caso, porque o desaparecimento do dinheiro acontece quando ele é retirado e a retirada para uma outra exchange para fazer o saque ou para uma carteira off-line são os próprios atos que caracterizam a tentativa de preservar seus recursos. Se este problema ganhar escala, não existe mais trading de criptomoedas via plataforma. E encarar as coisas nestes termos não me parece realista. As exchanges, sobretudo a Poloniex, precisam resolver isto. Faça com que outras pessoas saibam que isto está acontecendo.

Procurar meios legais não vai dar em nada. Este mercado não é regulado a sério (e nem pode) e os termos de uso do site estão incrivelmente orientados para proteger a empresa. Para se prevenir de uma perda que ainda não sofreu ou reaver o dinheiro que já sumiu, ajude a contar esta história às pessoas que fazem trading. Isto não garante que o seu ticket de suporte seja atendido, mas um contratempo em relações públicas e a desconfiança geral podem obrigar a empresa a ser transparente em relação às causas do desaparecimento dos tokens. Uma companhia pode ser regulada pela prudência e racionalidade (também conhecidos “um cagaço da porra de fechar as portas”). Se ainda houver empresa e não só ossos e penas restando.

Ilumine a minha paranoia deixando sua crítica e explicações técnicas abaixo, nos comentários. Compartilhe se achar que o texto pode ser útil. Obrigado!

Diga adeus.