Escolhas e zona de conforto

A vida é feita de escolhas. Com certeza você já ouviu isso antes. Mas como sabemos qual decisão tomar? Já reparou que aquilo que é certo, muitas vezes, é a decisão mais difícil?

Abrir mão de um bom emprego para fazer o que você realmente quer (e começar do zero, provavelmente ganhando bem menos). Abrir mão de um namoro que está na rotina (e voltar a ter que ir aos lugares que vocês iam juntos sozinha). Comprar uma casa maior ou em uma localização melhor e gastar aquele dinheiro que poderia ser usado em roupas/viagens/etc. Fazer um intercâmbio e ter que passar por situações inusitadas apenas com a sua própria companhia.

Traduzindo: tudo que nos tira da zona de conforto dói. Dá medo. Deixa sem dormir. Faz pensar demais. Às vezes, faz a gente chorar, querer desistir e se perguntar por que a gente tomou essa decisão. Mas sair da zona de conforto é o que te faz crescer. Faz com que você conheça melhor a si mesmo e o seu redor. Que perceba que há muito mais que a realidade à sua volta. Faz com que você conheça seus limites. E, quando tenta ultrapassá-los, volta para a mesma situação do começo do parágrafo. Mas, pelo menos, você tentou e, com isso, sabe bem mais sobre você mesma/o…

A vida é como uma montanha-russa. Nunca saberemos o quão alto podemos chegar se não tentarmos ir além daquilo que nos deixa confortável. Por isso, vá. Sem medo. Melhor ficar mal por ter tentado ir além do que ter um medo eterno de experimentar o novo. E aceite as mudanças que estas decisões trarão a quem você é hoje.

Like what you read? Give Patrícia Guimarães a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.